Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Nico Rosberg recoloca Mercedes no topo após 57 anos

Equipe não vencia uma prova desde o GP da Itália de 1955, com Juan Manuel Fangio, e volta à primeira posição no GP da China

iG São Paulo |

Com a vitória do alemão Nico Rosberg no GP da China neste domingo (15), a Mercedes volta ao topo na Fórmula 1 após uma longa espera. Durou quase 57 anos o intervalo entre as vitórias do argentino Juan Manuel Fangio, na Itália, em setembro de 1955, e de Rosberg, no país asiático.

Leia também: Após pole inédita, Rosberg conquista sua primeira vitória na F1

A equipe esteve fora da Fórmula 1 desde aquela sua última vitória com Fangio. Um acidente nas 24 horas de Le Mans daquele ano matou o piloto da equipe, o francês Pierre Levegh, e mais 80 pessoas que estavam assistindo à corrida. Depois daquele trágico ano, a equipe decidiu sair do automobilismo de competição e deixou também a Fórmula 1.

Apesar de ter participado de apenas duas temporadas (1954 e 1955), a escuderia era soberana na categoria. Nos dois anos, levou Fangio ao título mundial. O campeonato de construtores ainda não existia, mas a equipe teria sido campeã também nos dois anos.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

Depois da longa ausência na categoria, em 2010, Ross Brawn, que havia levado a Brawn GP ao título no ano anterior, trouxe novamente o nome da montadora alemã para a F1. O chefe da equipe contratou dois pilotos daquele país para o time: o experiente heptacampeão mundial Michael Schumacher, e Nico Rosberg, bem mais jovem e com resultados menos expressivos.

Os melhores resultados da escuderia após o retorno à F1 até este GP da China haviam sido três terceiros lugares, conquistados por Rosberg no ano da volta da equipe. Desta vez, o alemão conseguiu um feito ainda maior e fez história com a conquista em Xangai.

A equipe alcança agora sua 12ª vitória na história. Fangio chegou ao topo em 10 corridas, e o britânico Stirling Moss venceu uma vez pela equipe. Após ter conseguido a primeira pole de sua carreira no sábado (14), Rosberg também conseguiu manter a equipe com ritmo de corrida e diminuiu as teorias que condenavam a queda de desempenho do carro nas provas após ótimos classificatórios.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

A Mercedes chega agora a 26 pontos, na quinta posição do campeonato. No GP da Bahrein, já na próxima semana, Rosberg terá mais uma chance de repetir o bom ritmo da China, e Schumacher, que abandonou a última prova, terá que correr atrás do companheiro na classificação.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG