Com três pilotos titulares na F1, país busca voltar ao calendário da categoria

A ascensão da França na Fórmula 1 pode ganhar em breve mais um incentivo, o Grande Prêmio do país. O ministro do Esporte francês, David Douillet, afirmou que faltam poucos detalhes para que a corrida vire realidade. Se confirmada, a prova será realizada a partir de 2013  no circuito de Paul Ricard , em um revezamento com o Grande Prêmio da Bélgica, disputado em Spa-Francorchamps.

Leia também: Diretor da Mercedes diz que novo carro não tem grandes inovações

"A corrida não está morta. Temos três pilotos franceses na Fórmula 1 e precisamos ter o GP da França. Esse é meu trabalho. A França é a terra do Grande Prêmio", afirmou Douillet à emissora de televisão TF1 . O país tem Romain Grosjean na Lotus, Jean-Eric Vergne na Toro Rosso e Charles Pic na Marussia como titulares no Mundial de 2012 e ainda conta com Jules Bianchi como reserva da Force India.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Para a intenção do ministro do Esporte francês se realizar, no entanto, os organizadores do Grande Prêmio da Bélgica precisam cooperar e aceitar o revezamento entre as duas provas. De acordo com o político, o acordo já foi discutido e está sendo negociado entre as duas partes.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros leitores

"Conversei com Bernie Ecclestone e ele se mostrou disposto a dividir entre Bélgica e França. Ele motivou os governos locais para financiarem o evento, mas ainda não fechamos todos os detalhes com nossos amigos belgas. O custo vai ser dividido, já que vamos dividir a data. Estamos quase lá", explicou o ministro.

A última edição do Grande Prêmio da França de Fórmula 1 ocorreu em 2008. A prova, que era disputada em Magny-Cours, tem como último vencedor o brasileiro Felipe Massa, da Ferrari.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.