Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Mesmo com ano definido, GP do Brasil é grande atração turística

Presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis de São Paulo diz que taxa de ocupação da cidade está quase completa

Gabriel Luccas, iG São Paulo |

A Fórmula 1 já tem seu campeão em 2011 e os brasileiros apresentam desempenho fraco na temporada. Apesar disso, o Grande Prêmio do Brasil, que será realizado neste domingo (27), às 14h, continua sendo um grande negócio para a cidade de São Paulo na parte turística.

Leia também: Button espera maior segurança no Brasil após incidente em 2010

Mesmo sem todos os ingressos para a prova vendidos, o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado de São Paulo (ABIH-SP), Bruno Omori, comemora os índices de ocupação dos hotéis na capital paulista para esta edição do evento.

“Quando há algum brasileiro em alta, a demanda às vezes excede nossa oferta. Mas em 2011 já temos quase a totalidade dos hotéis ocupados. A F1 é o evento mais bem trabalhado da cidade de São Paulo, superando feiras e acontecimentos de grande porte do âmbito cultural e de negócios”, explica.

De acordo com Omori, o evento também é visto com bons olhos por setores culturais e gastronômicos da cidade. “Em média, cada pessoa de fora de São Paulo com ingresso vem com mais três sem ingresso. Por exemplo, o pai vem assistir à corrida e traz esposa e filhos para aproveitar a cidade. Enquanto ele está na corrida, a família vai às compras em ruas como a Oscar Freire ou a 25 de Março. Depois, todos saem para jantar ou assistem a alguma peça de teatro”, afirma.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Em 2010, de acordo com dados da SPTuris, 40% dos torcedores que assistiram ao GP do Brasil não moravam na capital paulista. Os estados que mais mandaram visitantes foram Minas Gerais, Bahia e Santa Catarina. De fora do país, argentinos, chilenos, mexicanos e ingleses foram maioria.

Para manter a entrada de dinheiro por parte de turistas, o gasto de São Paulo em infraestrutura é grande. De acordo com Caio de Carvalho, presidente da SPTuris, o GP do Brasil deste ano tem orçamento estimado em R$ 23 milhões. Ainda de acordo com Carvalho, o evento gera cerca de R$ 250 milhões para São Paulo.

Gilberto Kassab, prefeito da cidade, também aponta a importância deste alto gasto com o GP do Brasil. “O povo brasileiro gosta da ideia de ter uma corrida de F1. Essa é a razão do nosso investimento”.

Homens das classes mais altas são maioria no GP do Brasil

A Fórmula 1 é um evento predominante masculino e elitizado. De acordo com levantamento relacionado ao GP do Brasil de 2010, apenas 20,66% dos torcedores que estiveram no circuito de Interlagos para acompanhar a corrida eram mulheres.

Da totalidade do público, 25,5% têm renda superior a 25 salários mínimos (cerca de R$13 mil). Além disso, mais da metade dos torcedores tem entre 30 e 49 anos.

Confira a programação completa do fim de semana da Fórmula 1 no Brasil:

Primeiro treino livre: 10h (sexta-feira)

Segundo treino livre: 14h (sexta-feira)

Terceiro treino livre: 11h (sábado)

Treino classificatório: 14h (sábado)

Corrida: 14h (domingo)
 

Leia tudo sobre: fórmula 1f1interlagosbruno omorispturis

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG