Escuderia britânica não gostou das críticas que o ex-piloto austríaco fez a Lewis Hamilton

De acordo com reportagem da revista alemã Auto Motor und Sport , o ex-piloto austríaco Niki Lauda está proibido de participar das coletivas de imprensa da McLaren. A escuderia britânica não gostou das críticas que o tricampeão mundial fez a Lewis Hamilton depois do Grande Prêmio do Canadá .

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Em Montreal, Hamilton se envolveu em acidentes que o tiraram da prova e que atrapalharam a corrida de Mark Webber e Jenson Button . Por isso, Lauda disse que o piloto estava “completamente louco” , e pediu que a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) o punisse.

Como resposta à declaração, Matt Bishop, chefe de comunicação e relações públicas da McLaren, proibiu a presença de Lauda – que comenta Fórmula 1 pela emissora alemã RTL – nas coletivas de imprensa da escuderia por três corridas. Durante o Grande Prêmio da Europa , o ex-piloto visitou Martin Whitmarsh, chefe da equipe, para tentar amenizar a situação.

“Eu sou fã de Hamilton. Só gostaria que ele usasse mais seu cérebro”, disse Lauda.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.