Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

McLaren acredita estar a meio segundo do ritmo da Red Bull

Engenheiro da escuderia britânica diz que carro da equipe rival ainda é o mais rápido de 2011

iG São Paulo |

A Red Bull teve um bom início de temporada, com Sebastian Vettel vencendo as duas primeiras provas, mas a McLaren deu sua resposta no GP da China, com o triunfo de Lewis Hamilton. O principal engenheiro da escuderia britânica, Phil Prew, espera que as atualizações feitas no carro, bem como a sua gestão de pneus, irá ajudá-los a diminuir a distância em relação à líder do Mundial de Construtores.

Siga o iG automobilismo no Twitter

Durante um evento da McLaren, Prew foi rápido em apontar que o RB7 ainda é o carro mais rápido do grid. "Acho que estamos de três décimos a meio segundo do ritmo da Red Bull, e, obviamente essa é a lacuna que queremos fechar".

Prew acrescentou: "Estamos adicionando melhorias para o carro na Turquia que esperamos que ajudem, mas temos visto ao longo das primeiras três corridas que a diferença entre os carros varia de pista para pista. Penso que Istambul será um circuito razoavelmente bom para o nosso carro. Precisamos lidar bem com os pneus, e acho que continuaremos sendo competitivos”.

Um dos grandes destaques da corrida de Xangai foi Mark Webber, que terminou no pódio após largar em 18º. Por não ter conseguido se classificar para o Q2, o piloto da Red Bull pôde começar a corrida com pneus novos. Ele entrou no pit três vezes, e os pneus novos foram decisivos nas últimas voltas.

A atuação de Webber na China tem levado a sugestões de que algumas equipes poderiam basear suas estratégias de corridas no uso dos pneus novos, prejudicando seu desempenho nos treinos classificatórios. No entanto, Prew diz que a McLaren sempre será a favor de se classificar na frente do grid do que começar a corrida com um novo conjunto de pneus.

"A degradação dos pneu certamentes será um grande fator na Turquia", disse Prew. "Acho que a tendência será de uma corrida de três paradas. Existem algumas vantagens de ter pneus novos à sua disposição. No entanto, penso que a competitividade da pista irá forçar as equipe a utilizar várias séries de pneus novos na classificação”, concluiu o engenheiro da McLaren.

Leia tudo sobre: McLarenPhil Prew

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG