Senna, Piquet e Schumacher foram protagonistas de algumas das maiores confusões da história da categoria

A briga entre Lewis Hamilton e Felipe Massa é uma das atrações da atual temporada da Fórmula 1 . Os dois têm se esbarrado nas pistas e trocado farpas fora delas, pela imprensa. Mas a polêmica é bem leve se comparada a outras confusões históricas da categoria. 

Leia também: Massa diz que briga com Hamilton já faz parte do passado

Grandes nomes como Ayrton Senna, Nelson Piquet e Michael Schumacher foram protagonistas de brigas que, por vezes, tiveram até agressão. Confira a seguir algumas das maiores discussões de todos os tempos na F1.

nullPiquet parte pra cima de Salazar

Patrick Tambay venceu o Grande Prêmio da Alemanha em 1982. Mas poucos se lembram disso. O que ninguém esquece daquela prova realizada em Hockenheim é a briga entre Nelson Piquet e Eliseo Salazar. A confusão aconteceu na 18ª volta da corrida.

Piquet, que liderava o GP, ia dar uma volta no chileno. Mas, ao ultrapassá-lo na chicane, viu sua Brabham ser tocada pela ATS de Salazar. Os dois tiveram de abandonar a prova, mas o brasileiro não deixou barato. Ao sair do carro, partiu para cima do chileno e acertou alguns socos e chutes no rival (veja vídeo). Foi uma das brigas mais clássicas da F1.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Senna para Irvine: “Você não é piloto, você é um idiota”

A discussão entre Ayrton Senna e Eddie Irvine aconteceu após o Grande Prêmio do Japão de 1993, prova de estreia do irlandês na F1. E as boas-vindas do brasileiro ao piloto da Jordan não foram nada simpáticas. Tudo começou por um desentendimento já na parte final da corrida, que era tranquilamente liderada pelo brasileiro.

Senna já havia dado uma volta em Irvine, mas, na sequência, com dificuldades para ultrapassar Damon Hill, também retardatário, recebeu o troco do irlandês, que o passou e fez com que o líder perdesse muito tempo. Nada de mais grave aconteceu na prova, Senna ganhou e Irvine chegou em sexto, conquistando seu primeiro ponto na carreira.

Porém, depois do GP, o brasileiro foi tirar satisfação com o novato. A discussão, pra lá de acalorada, foi acompanhada por membros da Jordan e por Giorgio Ascanelli, engenheiro do brasileiro. Depois de diversas reclamações, Irvine não aceitou as críticas de Senna e disse que o ultrapassou porque a McLaren do brasileiro estava mais lenta do que seu carro. Inconformado, Senna retrucou: “você não é um piloto de corridas, você é um idiota”.

Ayrton Senna parte para cima de Michael Schumacher, mas é contido por funcionário da McLaren
Reprodução
Ayrton Senna parte para cima de Michael Schumacher, mas é contido por funcionário da McLaren
Senna x Schumacher

A briga com Irvine não foi a única de Senna na carreira. O brasileiro já teve problemas com companheiros de equipe como Alain Prost (seu maior rival) e Elio de Angelis (que correu com Senna na Lotus). Mas algumas das discussões mais lembradas do brasileiro aconteceram com Michael Schumacher.

Em 1992, por duas vezes os pilotos discutiram feio. A primeira aconteceu no GP da França, após o alemão bater no carro do brasileiro e tirá-lo da prova. Depois, na Alemanha, a briga aconteceu nos treinos livres. Senna foi tirar satisfação com Schumacher e os dois só não se agrediram porque funcionários da McLaren e da Benetton impediram a luta.

Schumacher fecha Villeneuve e perde título

Assim como Senna, Schumacher também já foi protagonista de diversas polêmicas na Fórmula 1. Uma das mais famosas aconteceu em 1997, quando o alemão perdeu o título para Jacques Villeneuve na última corrida da temporada, em Jerez de la Frontera.

Os dois chegaram ao GP da Europa com apenas um ponto de diferença. Como o alemão tinha vantagem, ele tentou levar o Mundial na marra. Quando seria ultrapassado pelo canadense, Schumacher fechou deliberadamente o adversário, a fim de tirá-lo da prova. Mas quem se deu mal foi o alemão, que abandonou a corrida e perdeu o título. Além disso, Schumacher também foi punido e perdeu todos os pontos daquela temporada.

Os pilotos não brigaram de fato naquele dia mas, a partir de então, Villeneuve assumiu a postura de inimigo número 1 de Schumacher e passou a criticar o alemão em todas as oportunidades que tinha.

Raul Boesel e Chico Serra brigam no Canadá

Em 1982, no Grande Prêmio do Canadá, houve dois brasileiros que, mesmo ausentes das equipes de ponta, armaram uma confusão digna de registro. Ainda nos treinos livres, Chico Serra correu na direção de Raul Boesel no paddock para tirar satisfação sobre uma manobra ocorrida durante um teste.

Durante a discussão, Serra apontou o dedo para o rosto de Boesel e logo após deu um tapa na cabeça do piloto, que ainda estava de capacete. O atual DJ devolveu com um chute no compatriota e ambos armaram uma briga em solo canadense. A confusão só não foi levada adiante porque apartaram os brasileiros, que depois trocaram acusações pela imprensa.

Entenda a briga entre Hamilton e Massa

A confusão começou em Mônaco , quando os dois se envolveram no primeiro acidente entre eles na temporada. O segundo round aconteceu em Cingapura . Em Marina Bay, o britânico bateu e furou o pneu da Ferrari de Massa. Depois da prova, o brasileiro foi tirar satisfação com o piloto da McLaren e chegou a empurrá-lo durante uma entrevista. No último domingo (9), no Japão, mais uma batida entre eles durante e prova. O caso repercutiu tanto, que foi mais comentado no Twitter do que o título de Vettel . Depois do GP, mais uma vez Massa criticou Hamilton, que respondeu dizendo que o brasileiro deveria parar de fazer críticas pela imprensa e ir conversar com ele cara a cara .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.