Depois de 11 GPs, Ferrari, Mercedes e Red Bull apresentam as maiores disparidades nos duelos internos. Veja a situação dos times

Após 11 corridas na temporada, a Fórmula 1 entra em recesso, mas alguns pilotos não conseguirão descansar tranquilos. Com mais da metade das provas já realizadas, a diferença entre os competidores vai ficando mais clara e a disputa interna nas equipes se intensifica (veja tabela) . Alguns pilotos já estão em situação desconfortável e quem ainda não assinou contrato para o próximo ano começa a se preocupar .

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Após o Grande Prêmio da Hungria no último domingo (31), Sebastian Vettel confirmou a soberania sobre seu companheiro de Red Bull, Mark Webber. O líder do campeonato chegou na frente do australiano em 10 provas, sendo que a situação só se inverteu no GP da Alemanha , quando Webber foi terceiro e Vettel ficou pela primeira vez no ano fora do pódio, em quarto. É a maior “lavada” dentre todas as equipes e Webber já vê sua vice-liderança do Mundial ameaçada .

Sebastian Vettel foi melhor que Mark Webber em dez dos 11 GPs disputados até agora nesta temporada
Getty Images
Sebastian Vettel foi melhor que Mark Webber em dez dos 11 GPs disputados até agora nesta temporada
A situação na Ferrari não é muito diferente. Felipe Massa conseguiu superar Fernando Alonso pela primeira vez em treinos classificatórios em Hungaroring , mas continua perdendo feio para seu companheiro, tendo largado atrás 10 vezes. Em corridas, a diferença cai pouco: o espanhol terminou na frente do brasileiro em oito provas. Alonso já conseguiu uma vitória e mais cinco pódios nesta temporada, enquanto a melhor colocação de Massa foi o quinto lugar em quatro oportunidades.

Na Mercedes, Nico Rosberg está dando trabalho para o heptacampeão Michael Schumacher. O veterano está atrás no placar tanto em classificatórios, derrota de 10 a 1, quanto em corridas - tendo sido superado sete vezes.

Em outros casos, no entanto, o bom desempenho aos sábados não se repete no domingo. Na Williams, por exemplo, Pastor Maldonado foi melhor que Rubens Barrichello em seis etapas classificatórias, mas só superou o brasileiro em duas corridas. O mesmo acontece na Lotus Renault. Nick Heidfeld largou oito vezes atrás de Vitaly Petrov, mas ainda tem vantagem nos GPs. Porém, o alemão corre o risco de ser substituído ainda este ano, já que o chefe da equipe, Eric Boullier, demonstra insatisfação com seu desempenho .

Confira o tira-teima dos pilotos na temporada:

Equipes Classificatórios Corridas
Red Bull Vettel 8 x 3 Webber Vettel 10 x 1 Webber
McLaren Hamilton 8 x 3 Button Hamilton 7 x 4 Button
Ferrari Alonso 10 x 1 Massa Alonso 8 x 3 Massa
Mercedes Rosberg 10 x 1 Schumacher Rosberg 7 x 3 Schumacher*
Lotus Renault Petrov 8 x 3 Heidfeld Heidfeld 6 x 5 Petrov
Sauber Pérez 6 x 4 Kobayashi** Kobayashi 5 x 4 Pérez**
Force India Di Resta 7 x 4 Sutil Sutil 6 x 5 Di Resta
Toro Rosso Buemi 7 x 4 Alguersuari Buemi 7 x 4 Alguersuari
Williams Maldonado 6 x 5 Barrichello Barrichello 7 x 2 Maldonado*
Team Lotus Kovalainen 9 x 1 Trulli Trulli 5 x 3 Kovalainen*
Team Lotus*** Kovalainen 1 x 0 Chandhok Kovalainen 1 x 0 Chandhok
Hispania Liuzzi 7 x 1 Karthikeyan Liuzzi 4 x 2 Karthikeyan*
Hispania*** Liuzzi 2 x 1 Ricciardo Ricciardo 2 x 1 Liuzzi
Virgin Glock 10 x 1 D'Ambrosio Glock 6 x 5 D'Ambrosio


* Nas corridas em que ambos não completaram, nenhum vencedor foi considerado.
** Pérez não participou do classificatório no Canadá e dos GPs de Mônaco e do Canadá, por isso não houve comparação entre os pilotos nessas disputas.
*** Na Team Lotus, Karun Chandhok substituiu Jarno Trulli no GP da Alemanha. Na Hispania, Daniel Ricciardo assumiu o posto de titular de Narain Karthikeyan no GP da Inglaterra, nona etapa da temporada.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.