Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Massa reclama do carro e aposta em chuva no domingo

Brasileiro decepcionou no treino classificatório ao terminar na sétima colocação

AE |

selo

Neste sábado (26), Felipe Massa deixou a desejar no treino classificatório para o Grande Prêmio do Brasil. O brasileiro ficou com a sétima colocação no grid de largada, atrás da Mercedes de Nico Rosberg. Em uma tarde de boas apresentações de Rubens Barrichello e Bruno Senna, o ferrarista saiu decepcionado.

Leia também: Nono colocado, Bruno Senna é a surpresa do sábado em Interlagos

Massa criticou o desempenho da Ferrari no fim de semana de despedida da temporada 2011 da Fórmula 1. Para o piloto brasileiro, seu carro estava instável e ficou muito distante dos primeiros colocados.

"Não está fácil aqui. Eu e o meu companheiro sofremos para ficar mais perto dos demais. A diferença não é pequena em comparação com os carros lá da frente. Estamos sofrendo principalmente com o balanço do carro, com a falta de estabilidade. Às vezes trava a roda, a traseira não para", reclamou Massa, lembrando que o outro piloto da Ferrari, Fernando Alonso, vai largar em quinto.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

O brasileiro também atribuiu seu resultado à opção da equipe de usar um jogo a mais de pneus na segunda parte do treino classificatório. Os novos compostos acabariam com o risco do piloto, cujo tempo estava próximo do 11º colocado, ser superado pelos adversários nos instantes finais - somente os dez primeiros avançam à terceira e última parte da sessão que define o grid de largada.

"Fui penalizado porque no Q2 (segunda parte do treino de classificação) eu não tinha uma diferença muito grande para o 11° colocado. Eu saí de novo para a pista com outro jogo de pneus moles. E aí fiquei com apenas um para a sessão final, enquanto os demais tinham dois. Perdi pelo menos uma posição por causa disso", justificou Massa, ao comentar seu desempenho neste sábado.

Apesar da sétima colocação no grid, ele mantém seu objetivo de chegar ao pódio na corrida deste domingo, quando estará diante da torcida brasileira. Para tanto, aposta na chuva, que poderia minar o domínio dos carros da Red Bull e da McLaren. "Nós conhecemos bem Interlagos e sabemos que, quando chove, tudo muda na corrida. Há mais chance de acidentes, mas também existe a possibilidade de acontecer uma coisa boa. Vamos nos preparar para uma corrida no seco. Mas a chuva poderá ser uma ajuda", revelou o piloto da Ferrari.

Leia tudo sobre: F1Felipe MassaFernando AlonsoGP do BrasilInterlagos

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG