Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Massa reclama de repercussão exagerada em polêmica com Hamilton

Para brasileiro, discussão sobre mensagem enviada por seu engenheiro na última corrida não tem valor

iG São Paulo |

Após a Ferrari ter negado qualquer maldade na mensagem enviada a Felipe Massa pelo rádio durante o Grande Prêmio de Cingapura, que dizia para o piloto "destruir" a corrida de Lewis Hamilton, o brasileiro também se posicionou e disse que está havendo um exagero em relação a esse episódio, que, para ele, já ficou no passado.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Durante a corrida no circuito de Marina Bay, no dia 25 de setembro, o engenheiro de Massa deu o seguinte recado ao brasileiro: “Segure o Hamilton o máximo que puder. Destrua a corrida dele o máximo que você puder”. A gravação, divulgada pelo site oficial da Fórmula 1, gerou grande polêmica, já que mais tarde naquela prova, Lewis Hamilton chocou-se com o carro de Massa.

“O GP de Cingapura já é notícia velha e não há mais razão para falar sobre um fim de semana que esteve longe de ser positivo para mim”, declarou Massa em seu blog oficial no site da Ferrari.

“Apenas mais uma coisa antes que eu finalmente vire a página: fiquei sabendo que estão fazendo uma tempestade em relação a uma frase dita por meu engenheiro durante a prova. Não acho que tenha valor ficar remexendo nesse problema agora e tentar vinculá-lo com o toque com Hamilton: são dois momentos separados e que não têm nada a ver um com o outro”, esclareceu o piloto.

“Estou certo de que eu e o Lewis encontraremos uma maneira de esclarecer isso e colocar um fim nessa história. O que acontece na pista deveria permanecer na pista”, acrescentou.

Massa aposta no próxima prova, no Japão, para tentar esquecer o acontecido: “É melhor me concentrar no próximo fim de semana de corrida, no Japão, torcendo para que comece bem e termine sem nenhuma surpresa desagradável”.

O brasileiro ainda disse que não está preocupado com o nível de radiotividade no país asiático, que no início do ano sofreu um acidente nuclear. “Ouvi que alguns pilotos da MotoGP cogitaram boicotar a corrida no Japão, que é realizada em um circuito mais próximo à usina nuclear de Fukushima. Mas precisamos considerar que Suzuka fica em uma parte completamente diferente do país. Não tenho preocupação alguma em ir para lá e acho ótimo que a Fórmula 1 esteja indo para um país que realmente aprecia nosso esporte”, concluiu.

O GP do Japão acontece neste domingo (9), às 3h (de Brasília). No sábado, o treino classificatório será realizado às 2h, também pelo horário de Brasília.
 

Leia tudo sobre: F1Felipe MassaFerrariLewis HamiltonSuzuka

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG