Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Massa prefere uso da asa traseira em apenas uma reta na Malásia

FIA não confirmou se a asa móvel poderá ser acionada em uma ou duas retas no circuito de Sepang

iG São Paulo |

AP
Felipe Massa teme que asas traseiras tornem ultrapassagens muito fáceis na Malásia
As novas asas traseiras móveis continuam gerando algumas polêmicas na Fórmula 1. Para o segundo Grande Prêmio da temporada, na Malásia, que acontecerá no próximo domingo, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) ainda não confirmou em quais pontos da pista o sistema poderá ser usado.

A ideia inicial é que os pilotos possam ativar a asa traseira apenas na reta dos pits. Mas, como em Sepang a reta oposta é maior do que a da largada, há a possibilidade do seu uso ser permitido nas duas retas. Essa chance assusta o brasileiro Felipe Massa, que crê em perda de emoção caso isso seja confirmado.

"A decisão certa pode tornar a corrida mais interessante para os pilotos e torcedores. Pessoalmente, não tenho certeza que permitir as asas nas duas retas é a melhor opção, porque acho que tornaria as ultrapassagens muito fáceis. É preciso ter o balanço correto entre ajudar na ultrapassagem e deixá-la muito fácil”, afirmou.

O piloto da Ferrari terminou a corrida de Melbourne na sétima colocação, o que lhe garantiu seis pontos no Mundial de pilotos. Mas o resultado não agradou o brasileiro, que disse esperar muito trabalho por parte da escuderia italiana para chegar melhor na Malásia.
 

Leia tudo sobre: massaferrarimalásia

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG