Desde 2005, nenhuma mulher havia guiado um bólido de Fórmula 1 em testes oficiais

Maria de Villota se tornou a primeira mulher a testar para uma equipe contemporânea de Fórmula 1 desde Katherine Legge, em 2005. A piloto espanhola dirigiu um carro da Lotus Renault no circuito de Paul Ricard esse mês.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Dirigindo um R29, modelo de 2009, a filha do ex-piloto de F1 Emilio de Villota participou do teste organizado para que ela se familiarizasse com os sistemas e o ambiente de um carro do Grande Prêmio.

"Como uma piloto mulher, fiquei muito feliz em conseguir a oportunidade de dirigir um carro de Fórmula 1”, declarou Villota, que tem 32 anos. “A F1 é o auge do automobilismo e sempre foi um sonho para mim”, confessou.

"As voltas foram boas, as condições eram ideais e a equipe me fez sentir à vontade desde o começo. Não demorei muito para me acostumar com o carro e, após me sentir confortável, fui capaz de começar a forçar. Como resultado, gostei muito da experiência”, acrescentou.

O chefe da Lotus Renault, Eric Boullier, elogiou seu desempenho: “Maria fez exatamente o que esperávamos dela. Ela deu um passo de cada vez e conseguiu alguns tempos muito razoáveis, sem cometer um erro no dia todo”.

"Ficamos muito felizes em oferecer à Maria a chance de dirigir o R29. Como equipe, estamos orgulhosos com nossa capacidade de acessar novos talentos e oferecer oportunidades a diferente pilotos”, completou o dirigente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.