Segundo publicação alemã, brasileiro e francês seriam viáveis financeiramente para a escuderia

A equipe Lotus Renault, que começou a atual temporada da Fórmula 1 com a dupla formada pelo alemão Nick Heidfeld e o russo Vitaly Petrov, pode contar com outros dois pilotos no ano que vem: o brasileiro Bruno Senna e o francês Romain Grosjean. As informações são da revista alemã Auto Motor und Sport.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Quem também está na briga por uma vaga na equipe é Robert Kubica, que sofreu grave acidente em rali na Itália, em fevereiro. O piloto tem se recuperado bem e deve pilotar um carro da World Series ou da GP2 no mês que vem. No entanto, ele não tem contrato firmado com a escuderia

Heidfeld, que substituiu o polonês durante boa parte do ano, foi desligado do time para a entrada do brasileiro Bruno Senna, que correu as duas últimas etapas do calendário, em Spa-Francorchamps e em Monza . Após substituir o alemão, o sobrinho de Ayrton pode tirar Petrov da equipe, mesmo com o fato do russo já ter contrato para o ano que vem. De acordo com o periódico alemão, Senna tem mais potencial para coletar patrocinadores no Brasil (ele já é patrocinado pela Gillette, OGX e Embratel) do que Petrov na Rússia.

Grosjean, por sua vez, tem se destacado na GP2, onde foi campeão nesta temporada, e é tido como uma das grandes promessas no automobilismo. Ainda segundo a publicação, se o jovem francês for confirmado na escuderia em 2012, é bastante provável que os motores continuem sendo da Renault, mesma fornecedora da campeã Red Bull - o chefe de equipe, Eric Boullier, admitiu que tem um "plano B", a Cosworth, caso não seja firmado um acordo com a atual montadora.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.