Tamanho do texto

Piloto francês, oito vezes campeão mundial de rali, afirma que não estava preparado para guiar um F1

O francês Sébastien Loeb é um dos pilotos mais vitoriosos da história do automobilismo, com oito títulos do Mundial de Rali, e revelou nesta terça-feira (10) que poderia ter agregado uma nova experiência a seu currículo. Ele afirmou que foi convidado pela Toro Rosso para guiar o carro da equipe no Grande Prêmio de Abu Dhabi de Fórmula 1 , em 2009, mas recusou a proposta.

Leia também: Massa e Alonso participam de tradicional evento da Ferrari. Fotos

Na ocasião, o suíço Sébastien Buemi e o espanhol Jaime Alguersuari foram os pilotos da Toro Rosso na prova. Eles seguiram na equipe até o fim da temporada 2011, quando foram substituídos pelo australiano Daniel Ricciardo e o francês Jean-Eric Vergne .

"Eu poderia ter dirigido pela Toro Rosso, mas não iríamos conseguir vencer com aquele carro e eu não estava preparado. Ia pilotar em Abu Dhabi em 2009 e disputaria a prova sem nenhuma sessão de treinos antes", disse Loeb à revista Red Bulletin , publicada pela Red Bull, dona da equipe de F1 homônima, da Toro Rosso e patrocinadora do francês.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Loeb chegou a testar com o carro de Fórmula 1 da Red Bull de 2008, o RB4, em Silverstone e no primeiro dia de testes da pré-temporada daquele ano, em Barcelona. No início do Mundial seguinte, foi cotado para assumir uma vaga na Toro Rosso, que dispensou Sébastian Bourdais, mas optou por seguir no rali e deixou espaço aberto para a contratação de Alguersuari.

"Oportunidades como essa não aparecem todos os dias. Fiz tempos bons em uma sessão de testes com a Red Bull e eles tinham a intenção que eu participasse de alguns Grandes Prêmios. Mas não tive nenhum interesse nisso, não foi possível", afirmou o francês.