Japonês acredita que poderia ter chegado em quarto se a corrida em Mônaco não tivesse sido paralisada

O piloto da Sauber Kamui Kobayashi elogiou sua escuderia após o Grande Prêmio de Mônaco deste domingo (29). O japonês, que largou na 12ª posição, fez boa prova e terminou em quinto. Apesar da boa colocação, Kobayashi acredita que poderia ter ficado em quarto se a corrida não tivesse sido paralisada poucas voltas antes do fim.

Siga o iG automobilismo no Twitter

“Estou muito feliz. Lutei muito no classificatório, mas a equipe planejou uma ótima estratégia de pit stops para hoje”, disse. “O chamado para a troca de pneus veio no momento perfeito”, explicou o japonês, que fez apenas uma parada.

Após sair de seu pit stop, Kobayashi precisou atacar Adrian Sutil, que estava à sua frente, e ao mesmo tempo se defender da Red Bull de Mark Webber, que vinha logo atrás. “Nesta situação foi um pouco difícil de controlar os pneus”, afirmou o japonês.

De acordo com Kobayashi, ele foi prejudicado pela bandeira vermelha, agitada depois de um acidente entre Vitaly Petrov, Paul di Resta, Jaime Alguersuari e Lewis Hamilton. “Sem a paralisação eu chegaria em quarto, mas depois que Webber chegou em mim nos instantes finais, não tive como resistir à sua ultrapassagem”, afirmou o japonês.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.