Escuderia malaia de Tony Fernandes não corre mais riscos de ter que mudar de nome

O Grupo Lotus, sócio da Renault nesta temporada da Fórmula 1 , tentou apelar contra a Team Lotus para impedir que a escuderia utilize esse nome. A ação, no entanto, foi negada. A informação foi postada no Twitter por Tony Fernandes, chefe da equipe malaia.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

“É um grande dia para a Team Lotus no tribunal. A permissão para apelar pedida pelo Grupo Lotus foi negada pelo Juiz Smith”, disse Fernandes.

As duas escuderias – a Lotus Renault e a Team Lotus – começaram a temporada brigando na justiça pelo direito de utilizar o nome da equipe que fez sucesso nas décadas de 1960 e 1970. Em 27 de maio deste ano, o Juiz Peter Smith declarou em sentença que a marca pertencia ao grupo Lotus, mas que a escuderia malaia poderia manter seu nome .

Quando a decisão foi anunciada, as duas equipes soltaram comunicados comemorando a sentença. Porém, de imediato o Grupo Lotus informou que tinha a intenção de apelar – pedido negado nesta semana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.