Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Heidfeld diz que é contra a asa traseira móvel

Piloto da Renault acredita que o sistema deixa as corridas mais artificiais

iG São Paulo |

O piloto da Lotus Renault Nick Heidfeld aderiu ao debate mais controverso da F1 nesta temporada ao admitir que "não é um fã" das asas traseiras móveis. O alemão disse ainda que “como em tudo, quanto maior a prática, mais fácil fica”. Mas afirmou que a equipe ainda está trabalhando para conseguir o funcionamento perfeito do sistema, o que deve acontecer na Turquia.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

"Acho que está tudo funcionando bem e indo de acordo com os planos, mesmo que eu não seja um fã da asa traseira, porque particularmente não gosto de coisas que visam melhorar a corrida artificialmente", falou o oitavo colocado do Mundial de Pilotos.

Mas nem todos os corredores da categoria partilham da opinião do alemão. No início deste mês, seu compatriota Nico Rosberg, da Mercedes, disse que a inovação foi "provavelmente, a melhor ideia de todos os tempos neste esporte".

Heidfeld acrescentou que os novos pneus também têm deixado as ultrapassagens mais fáceis em algumas situações. "A maior diferença está nos pneus. Com a asa traseira ativa e o carro à frente com pneus semelhantes, ultrapassar ainda pode ser difícil. Se você tiver pneus frescos pode ser muito mais fácil de ultrapassar. Acho que já vimos muito mais ultrapassagens do que antes", finalizou Heidfeld.
 

Leia tudo sobre: Nick HeidfeldLotus Renault

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG