Piloto britânico da McLaren admite que está em má fase e diz que vai tentar se redimir

Lewis Hamilton garantiu na madrugada deste sábado (15) a pole position para o Grande Prêmio da Coreia do Sul de Fómula 1 . Apesar de se mostrar satisfeito com o resultado, o britânico ressaltou que ainda há muito trabalho a fazer para a corrida, que será disputada na madrugada deste domingo (16), às 4h (de Brasília). No classificatório, o piloto da McLaren liderou a tabela de classificação, com o tempo de 1min35s820.

Veja também: Longe de polêmicas, Hamilton volta à pole position

Nas outras 15 etapas do Mundial de Fórmula 1, a primeira colocação do grid de largada ficou com um piloto da Red Bull. O bicampeão mundial Sebastian Vettel largou na pole em 12 provas, e o australiano Mark Webber em outras três.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

"Estou feliz, mas é amanhã que conta", disse o britânico. "Estou muito feliz por estar aqui e orgulhoso pela equipe nas últimas corridas. Jenson (Button) ganhou a última prova , estamos nas duas primeiras filas e somos os únicos capazes de enfrentar a Red Bull", explicou.

Hamilton comemorou a pole e lembrou da importância que o resultado tem em uma fase ruim que ele vive na Fórmula 1. Superado constantemente por seu companheiro Jenson Button, ele se envolveu em acidentes com o brasileiro Felipe Massa nas últimas duas corridas.

"É provavelmente a primeira coisa positiva que eu tenho em um bom tempo, então estar de volta à pole é um grande sentimento, é claro", disse. "Nós tivemos corridas complicadas no passado, então vou tentar me redimir amanhã", completou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.