Tamanho do texto

Heptacampeão afirmou que britânico foi estúpido em sua manobra no Q3, que causou a polêmica

O britânico Lewis Hamilton e o alemão Michael Schumacher deixaram o treino classificatório para o Grande Prêmio do Japão de Fórmula 1 deste sábado (8) reclamando um do outro. Os dois disputaram espaço na pista nos últimos segundos da atividade para começar uma nova tentativa de marcar tempo, mas não conseguiram abrir a volta. O britânico ficou com a terceira colocação e o alemão foi oitavo. O Tempo Real do iG acompanha os detalhes da corrida neste domingo (9), às 3h (Brasília).

Siga o iG Automobilismo no Twitter

"Eu estava na última curva, entrando na chicane, olhei no retrovisor e vi Mark Webber. Não vi Michael, mas ele me passou e nós quase batemos, foi bem perigoso", disse Hamilton, que desperdiçou a chance de marcar uma segunda volta rápida.

Schumacher defendeu-se dizendo que o britânico estava muito devagar, a poucos segundos do fim do treino, e ele precisava marcar tempo, já que não havia dado nenhuma volta rápida no Q3. O piloto da Mercedes não conseguiu registrar a marca no treino classificatório, mas ficou com a oitava colocação .

"Webber estava na minha frente, porque Hamilton diminuiu. Não sei o que tinha na frente dele, mas foi bem apertado. Tentei o meu melhor e Lewis me empurrou um pouco para a grama", rebateu Schumacher. "Foi um pouco estúpido, todo mundo andando devagar na última chicane. Eu não consegui (abrir volta) por um segundo. Foi uma pena, mas acho que no fim das contas não foi um problema", avaliou o heptacampeão mundial.

Confira abaixo as fotos dos treinos deste sábado.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.