Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

GP do Canadá terá duas zonas de uso para a asa traseira móvel

Além de Montreal, a corrida em Valência também contará com o uso do sistema duas vezes

iG São Paulo |

Getty Images
Charlie Whiting (foto) revelou os locais de uso da asa móvel traseira nos GPs do Canadá e Valência
O diretor da FIA (Federação Internacional de Automobilismo), Charlie Whiting, anunciou nesta sexta-feira (20) que o Grande Prêmio do Canadá de Fórmula 1, no dia 12 de junho, permitirá duas áreas de ativação da asa traseira móvel.

Siga o iG automobilismo no Twitter

De acordo com Whiting, os locais que os pilotos serão autorizados a utilizar o recurso em Montreal serão na última reta – próximo a entrada da curva 11 – e na reta de largada.

Além da sétima etapa do calendário, outro GP que contará com dois pontos da asa móvel será o da Europa (em Valência, na Espanha), um após a corrida canadense. Os locais permitidos para a utilização da novidade da temporada neste circuito serão entre as curvas 10 e 12 e as curvas 14 e 17.

Desde o Grande Prêmio da Austrália, abertura da temporada 2011, a asa traseira móvel foi permitida em apenas um local por corrida. Segundo Whiting, o sistema capaz de autorizar mais de um ponto para o mecanismo surgiu apenas no GP da Turquia. “O software só ficou disponível em Istambul e não quis testá-lo lá pois ainda era muito novo”, disse o manager. “O Circuito da Catalunha não é apropriado para utilizá-la, pois o sistema necessita de duas retas consecutivas”, afirmou o diretor, referindo-se ao Grande Prêmio da Espanha deste domingo (22).

A asa móvel é uma novidade desta temporada para haver mais ultrapassagem. O recurso gera polêmica entre os pilotos e dirigentes da F1. Na Espanha, o local disponível para a utilização do sistema é a reta principal.
 

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG