Circuito de Monza é o primeiro do ano a receber a novidade da temporada em zonas distintas

O Grande Prêmio da Itália será o primeiro do ano a receber dois pontos distintos para o uso da asa traseira móvel, uma das principais novidades da temporada . Das doze etapas disputadas até aqui, dez tiveram o recurso em apenas um setor da pista e outras duas – Canadá e Europa – contaram duas vezes com o mecanismo, mas em retas consecutivas e com apenas um ponto de detecção.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Para a corrida em Monza, com data marcada para 11 de setembro, a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) revelou nesta segunda-feira (29) que a asa traseira móvel poderá ser utilizada em dois pontos diferentes do circuito. Os pilotos poderão acionar o recurso a partir da curva Lesmo 2 até a chicane Variante Ascari, além da reta de chegada.

A asa traseira móvel veio como novidade nesta temporada para, junto com os novos pneus, aumentar o número de ultrapassagens na Fórmula 1 . Movendo sua asa traseira, o piloto altera a passagem do ar pelo carro e pode ganhar até 15 km/h em sua velocidade. Durante as corridas, o dispositivo pode ser acionado por um competidor que esteja a, no máximo, 1s do carro que pretende ultrapassar, em pontos pré-determinados de cada circuito.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.