Tamanho do texto

Para alemão, equipe pode ficar fora das próximas provas caso rivais melhorem desempenho no Q1

O piloto da Virgin Racing Timo Glock acredita que sua equipe pode ser eliminada de GPs futuros se algumas melhorias não forem realizadas nos carros. Com a nova regra de classificação, o corredor que terminar o Q1 (primeira parte do treino) com um tempo superior a 107% em relação ao estabelecido pelo primeiro colocado é eliminado da prova.

EFE
Glock diz que equipe está mais lenta do que no ano passado

A escuderia estava otimista durante os testes da pré-temporada, que mostravam uma melhora em relação a 2010. Mas, desde quinta-feira, quando os treinos em Melbourne começaram, a equipe caiu muito de rendimento. Ainda assim, Glock e seu novo companheiro de equipe, Jérôme D´Ambrosio, conseguiram se classificar para disputar o GP da Austrália.

“Em um momento, chegamos nos 105%, então tivemos um pouco de margem. Mas se os outros pilotos colocarem pneus macios e realmente forem pra cima no Q1, nós estaremos com grandes problemas”, afirmou Glock, penúltimo colocado no treino classificatório. O alemão ficou à frente apenas de seu companheiro de equipe.

Glock acredita que a velocidade do carro diminuiu bastante com relação ao ano passado. “Nós avançamos em termos de estrutura de equipe”, disse. “O trabalho dos mecânicos e engenheiros é muito melhor do que no ano passado. Mas quanto ao desempenho, na minha opinião, nós andamos pra trás. Não acreditamos em Barcelona (nos testes de pré-temporada), mas agora é bem óbvio que nós não estamos onde deveríamos. Não podemos continuar desse jeito. Não é possível”, completou o piloto alemão de 29 anos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.