Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Fórmula 1 começa na Austrália com chances de entrar em 'nova' era

Temporada 2012 larga nesta madrugada com Red Bulls atrás, hegemonia da McLaren e "novas-velhas" possibilidades

Maurício Teixeira, iG São Paulo |

Parece 2008 de novo, mas não é. O alemão Sebastian Vettel vai largar em sexto lugar na corrida de abertura da temporada 2012 da Fórmula 1, que acontece logo mais, às 3 horas da manhã no horário de Brasília, na Austrália. Este é o pior grid do bicampeão mundial mais jovem da história em 18 meses, um rendimento digno dos que alcançava em sua época de Toro Rosso, em 2008, quando foi o oitavo colocado no Mundial vencendo “apenas” uma prova.

Leia também: Tudo o que você precisa saber sobre a F1 2012 em 50 fatos

Também não é 1988 e 1989, quando Ayrton Senna e Alain Prost se revezavam entre quem ficava na frente nas dobradinhas, mas as duas atuais McLarens apontam ser os carros a serem batidos, pelo menos neste início de ano. Lewis Hamilton, que ano passado fez a pior das cinco temporadas que disputou na categoria, chegando apenas na quinta posição no Mundial, sobrou no classificatório e só foi ameaçado por seu companheiro de equipe, Jenson Button.

Não estamos revivendo tampouco a segunda metade dos anos 80, quando Senna, e depois Nelson Piquet, colocaram a Lotus, não favorita, como competitiva na maioria das corridas, conseguindo vitórias, pódios e pontos importantes. Mas um jovem francês, Romain Grosjean, larga na terceira posição do grid, na frente de quatro campeões mundiais, entre eles seu companheiro, Kimi Raikkonen.

E muito menos voltamos aos anos 2000, na super hegemonia de Michael Schumacher, mas o heptacampeão, pela primeira vez desde que retornou ao campeonato em 2010, ficou entre os quatro primeiros. De quebra, bateu seu companheiro, Nico Rosberg. Fato raro nestes dois últimos anos.

Por fim, na coincidência mais cruel, não estamos vivendo boa parte dos anos 80 e 90, em que a Ferrari viveu um jejum de títulos, mas certamente ter seus dois pilotos, incluindo o bicampeão mundial Fernando Alonso, largando atrás dos 10 primeiros é uma lembrança nada agradável para ferraristas de todo o planeta.

Adicione a este grupinho as melhoras de Sauber, Force India, Toro Rosso e mesmo o bom resultado de Pastor Maldonado pela Williams. Cedo para afirmar, mas não para perceber, que a Fórmula 1 2012 começa com 'novas-velhas' possibilidades.

O iG cobre em tempo real o Grande Prêmio da Austrália deste domingo (18), a partir das 3h (Brasília).


 

Leia tudo sobre: fórmula 1f1sebastian vettelmichael schumacherferraritemporadamelbourne

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG