Tamanho do texto

Estreia do circuito em Yeongam foi conturbada, com problemas antes e durante o GP

Mesmo que já tenha Sebastian Vettel como campeão, a temporada da Fórmula 1 continua. E a próxima etapa já acontece neste fim de semana, na Coreia do Sul. Entretanto, se neste ano a corrida sul-coreana está assegurada desde o início da temporada, no Mundial de 2010, ano de estreia da prova, não foi bem assim.

Veja também: Lewis Hamilton pede mais coragem a Felipe Massa

Na ocasião, a 17ª etapa do Mundial só foi aprovada dez dias antes do primeiro treino livre. Depois de muita polêmica quanto à infraestrutura do local e sua aptidão para receber um grande evento, o circuito de Yeongam foi aprovado por Charles Whiting, representante da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), em visita ao local. A medida preveniu o que poderia ser uma perda decisiva para o campeonato, uma vez que a etapa sul-coreana foi a antepenúltima de uma temporada que, ao contrário da atual, só foi decidida na última corrida.

Se a disputa pelo título Mundial do ano passado foi intensa, o GP da Coreia do Sul não teve a mesma dose de emoção. E não foi por falta de capacidade do circuito projetado por Hermann Tilke de sediar uma prova competitiva. A chuva foi protagonista da corrida sul-coreana, cuja largada aconteceu com a presença do safety car.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Safety Car dá tom ao primeiro GP da Coreia

Grande Prêmio da Coreia do Sul foi disputado debaixo de muita chuva em 2010
Getty Images
Grande Prêmio da Coreia do Sul foi disputado debaixo de muita chuva em 2010
Seguindo o carro de segurança, o pole position Sebastian Vettel e os outros pilotos, debaixo de muita chuva, andaram até a 3ª volta. Ao detectar condições de visibilidade muito precárias, a direção da prova decidiu interromper as atividades com bandeira vermelha. Após uma hora, foi dada a re-largada em Yeongam, novamente com o safety car no comando do pelotão. Dessa maneira, sem alteração de posições, a prova prosseguiu até a volta 18.

Liberados para a disputa, apenas as batidas tiveram maior importância na corrida. Já na primeira volta sem o carro de segurança, Mark Webber, vice-líder, perdeu o controle de sua Red Bull e bateu, levando junto o alemão Nico Rosberg. Com o acidente, o safety car retornou ao traçado e, ao final, esteve na pista em 26 das 55 voltas.

Quando o primeiro GP da Coreia do Sul apontava para sua reta final sem maiores alterações de posições, Vettel, que estava a nove voltas de uma importante vitória, viu seu motor ceder e foi obrigado a abandonar a corrida. O piloto da Red Bull, dessa maneira, deixou a vitória cair no colo de Fernando Alonso, que tinha a mesma quantidade de pontos que ele no Mundial de Pilotos.

Após a corrida debutante em Yeongam, alguns pilotos como Nick Heidfeld e Alonso afirmaram que, debaixo de chuva, o circuito foi o mais perigoso de suas carreiras. Para o alemão, os funcionários da prova fizeram a melhor escolha ao interromper o GP na terceira volta.

“Concordo com Alonso quando ele diz que essa foi a prova mais difícil da carreira”, declarou o então piloto da Sauber. “Também era a pior condição em que eu já havia pilotado. Antes de darem a bandeira vermelha, eu disse que eles tinham de fazer isso. Estava difícil perceber de fora por que estava tão ruim, já que, quando paramos, parecia só um pouco de garoa. Mas, dentro do carro, a visibilidade era zero", completou Heidfeld.

Mais um circuito com o selo de Hermann Tilke

O traçado do circuito de Yeongam foi desenhado pelo famoso projetista Hermann Tilke, responsável por diversas pistas atuais. O traçado da prova sul-coreana tem 5.451m e a corrida é disputada em 55 voltas, totalizando 308.639km. No primeiro ano da pista na F1, a velocidade média registrada foi de 183,335km/h. A melhor volta foi dada por Alonso, 1min50s227.

É uma pista que requer um alto downforce e tem intensidade média quanto ao desgaste dos pneus. A prova é disputada no sentido anti-horário. "É um misto de vários traçados. O primeiro setor me lembra muito o do Bahrein, com longas retas e freadas bruscas que fazem curvas de 180º. Em segundo me lembra a Turquia, em particular a curva 11, que te lembra a 8 de Istambul, ao passo que o último é similar ao terceiro de Abu Dhabi", analisou o espanhol Alonso.

Confira a programação completa do fim de semana da Fórmula 1 na Coreia*:

Primeiro treino livre: 22h (quinta-feira)

Segundo treino livre: 2h (sexta-feira)

Terceiro treino livre: 23h (sexta-feira)

Treino classificatório: 2h (sábado)

Corrida: 4h (domingo)

* Sempre pelo horário de Brasília