Times com motor Renault sofrerão restrição maior do que o esperado. Reunião extraordinária foi convocada

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) fez nova alteração nas regras neste sábado (9). A princípio, a utilização dos difusores no escapamento seria restrita . Porém, após pedidos da Renault – fornecedora de Red Bull, Lotus Renault e Team Lotus – a entidade resolveu permitir o uso de 50% da pressão original do motor no escapamento. Medida que durou pouco tempo, já que, antes do terceiro treino livre, a federação voltou atrás e voltou a permitir somente 10%.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

A decisão deixou a Red Bull insatisfeita, já que, antes da última sessão de testes antes do treino classificatório, Christian Horner foi reclamar na FIA em Silverstone . Por isso, uma reunião extraordinária vai acontecer antes da disputa pela pole.

As equipes que se deram bem com a restrição foram as que utilizam motor Mercedes – McLaren, Force India e a própria Mercedes. Na sexta-feira (8), as escuderias foram autorizadas a continuar injetando combustível no motor durante as freadas e curvas, e a decisão não foi modificada neste sábado.

As mudanças no regulamento foram motivo de discussão entre Chrsitian Horner, chefe da Red Bull, e Martin Whitmarsh, chefe da McLaren, durante entrevista coletiva na sexta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.