Entidade concordou em voltar ao regulamento antigo se todas as equipes concordarem com isso

Na manhã deste sábado (10), a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) mudou mais uma vez a regra dos difusores . A decisão causou polêmica, já que algumas equipes, principalmente as que usam motor Renault, se sentiram prejudicadas. Por isso, a entidade deixou a decisão a cargo das escuderias e disse que, se os times assim quiserem, concorda em retirar a restrição antes do Grande Prêmio da Alemanha .

Siga o iG Automobilismo no Twitter

“As medidas comunicadas às equipes nesta manhã pelo departamento técnico da FIA vão continuar no restante do fim de semana. Durante a reunião extraordinária, os membros discutiram a possibilidade de voltarmos para os acertos e estratégias de antes de Silverstone . Se for unanimidade entre as equipes, a FIA está preparada para adotar essa estratégia até o final da atual temporada”, disse a FIA, por meio de um comunicado.

Chefe de equipe da Red Bull, Christian Horner, foi um dos que se sentiu prejudicado pela alteração imposta neste sábado.

“No momento, estamos em desvantagem em relação aos outros motores. A coisa mais simples seria voltar para aonde estávamos duas semanas atrás”, declarou o dirigente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.