Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

FIA manterá apenas uma medição para uso da asa móvel em Valência

Assim como no Canadá, GP da Europa terá duas zonas de ultrapassagem, mas apenas um ponto de medição da velocidade

iG São Paulo |

O Grande Prêmio da Europa, que será disputado no próximo domingo (26), terá duas zonas permitidas para uso da asa traseira móvel. E, assim como aconteceu na corrida do Canadá, haverá apenas um ponto de cálculo da distância entre os pilotos. Um competidor pode acionar o dispositivo apenas se estiver a no máximo 1s do carro que pretende ultrapassar.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Em Valência, a primeira zona de uso da asa móvel começará 285m após a curva 10, com a segunda zona tendo início 35m após a curva 14. A FIA confirmou que planeja estabelecer apenas uma área de detecção no circuito, 130m antes da curva 8, já que considerou que essa fórmula deu certo em Montreal.

O uso de uma única área de medição significa que o piloto que está atrás pode acionar a asa traseira móvel para ultrapassar seu rival na primeira zona de ativação e, em caso de sucesso, para se distanciar na segunda.

Apesar dessa política ter causado controvérsia no Canadá, Nick Heidfeld, piloto da Lotus Renault, foi um dos que apoiaram a decisão da FIA: “Você poderia argumentar que é provavelmente muito ter duas zonas para uso da asa móvel, mas é uma boa ideia pelo menos testar. Acredito que uma só teria sido suficiente – mas porque não tentar?”, declarou o piloto à revista britânica Autosport.

Leia tudo sobre: F1FIAAsa traseira Móvel

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG