Equipe austríaca se atrapalhou no pit stop de Vettel, que acabou em segundo, seguido por Mark Webber. Massa é 5º e Rubinho, 13º

Nem Red Bull, líder do Mundial de Construtores, nem McLaren, donos da casa. Neste domingo (10), Fernando Alonso levou a Ferrari ao lugar mais alto do pódio no Grande Prêmio da Grã-Bretanha . O espanhol não vencia uma corrida desde o GP da Coreia de 2010 , antepenúltima corrida daquela temporada e último triunfo do time italiano até a prova de Silverstone . Sebastian Vettel, atrapalhado por um erro da sua escuderia nos boxes, foi segundo, seguido pelo companheiro de equipe, Mark Webber.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Em Silverstone, Fernando Alonso conquistou sua primeira vitória de 2011
AP
Em Silverstone, Fernando Alonso conquistou sua primeira vitória de 2011

Lewis Hamilton, que teve problemas com combustível nas últimas voltas , foi o quarto, seguido por Felipe Massa . Jenson Button, colega de equipe de Hamilton, abandonou após trapalhada da McLaren. Rubens Barrichello, da Williams, não fez boa prova e acabou na 13ª colocação .

Vettel assume a ponta na largada

Por conta da chuva em Silverstone pouco antes da corrida, os pilotos largaram com pneus intermediários. E, logo nos primeiros metros da prova, Sebastian Vettel, que partiu em segundo, ultrapassou Mark Webber, que saiu na pole. O australiano ainda conseguiu defender-se do ataque de Fernando Alonso.

Felipe Massa, na tentativa de ultrapassar seu colega de equipe, acabou perdendo posição para Jenson Button, mas retomou o quarto lugar com uma ultrapassagem logo na segunda volta. O piloto da McLaren também foi superado por seu companheiro, Lewis Hamilton, que, em um belo início de prova, ganhou cinco posições. Enquanto isso, os carros da Red Bull abriam vantagem nas duas primeiras colocações.

Na quarta volta, Hamilton começou a se aproximar de Massa, mas errou a freada e acabou deixando o traçado. O britânico perdeu tempo, mas não chegou a ser ameaçado por Button.

Na nona volta, Hamilton voltou a atacar Massa, enquanto Alonso se aproximava de Webber. No 12º giro, o britânico chegou a superar o brasileiro com o uso da asa móvel, mas voltou a errar a freada e derrapar, permitindo que o ferrarista se recuperasse.

Pneus macios e festa dos britânicos

Após perder tempo em acidente com Kamui Kobayashi, Michael Schumacher teve de trocar a asa dianteira. O alemão aproveitou para colocar pneus macios e passou a imprimir os tempos mais rápidos da prova até então, motivando os primeiros colocados a fazerem o mesmo.

Após a rodada de paradas, Hamilton voltou à frente de Massa e passou a atacar Fernando Alonso. O brasileiro ainda perdeu posição para Jenson Button, que voltou rendendo mais. Na 15ª volta, um giro após a ultrapassagem de seu companheiro de equipe, Hamilton assumiu a terceira colocação para delírio da torcida local.

Porém, a alegria durou pouco. A partir da 22ª volta, o espanhol passou a apresentar um desempenho melhor do que o britânico e encostou. No giro 24, com auxílio da asa traseira móvel, o piloto da Ferrari ultrapassou a McLaren do rival e retomou a terceira colocação.

Red Bull compromete a corrida de Vettel

Na segunda rodada de pit stops, a Red Bull se atrapalhou na parada de Sebastian Vettel. O alemão fazia uma corrida tranquila até então, mas viu sua escuderia ter problemas para trocar seus pneus. Melhor para Fernando Alonso, que assumiu a liderança nos boxes, e para Lewis Hamilton, primeiro a parar, que passou a ser vice-líder. Vettel voltou em terceiro, à frente de Webber.

Para tentar recuperar o tempo perdido, o líder do Mundial de Pilotos passou a apertar o ritmo na tentativa de atacar Lewis Hamilton. O britânico se defendeu bem do ataque e, na 37ª volta, o alemão teve de voltar aos boxes para trocar os pneus. Porém, no giro seguinte, o piloto da McLaren também parou e perdeu a posição para o rival.

Na 40ª volta, um erro da McLaren acabou com a corrida de Button. Durante seu pit stop, a equipe não prendeu seu pneu dianteiro direito, e ele deixou a garagem com a roda solta. O britânico abandonou a corrida e segue sem conseguir subir ao pódio em Silverstone.

Dos seis pilotos que dirigem nas três principais equipes do Mundial de Construtores, Felipe Massa foi o último a parar na terceira rodada. Com isso, o brasileiro voltou em quinto. Alonso, Vettel – que se beneficiou por ser o primeiro a parar – Hamilton e Webber passaram a ser os quatro primeiros.

Lewis Hamilton, porém, precisou controlar o ritmo por conta do pouco combustível e não conseguiu segurar o ataque de Webber, que assumiu a terceira posição. Enquanto isso, na ponta, Fernando Alonso mantinha a liderança sem problemas.

Webber x Vettel e Hamilton x Massa: emoção no final

Nas voltas finais, Mark Webber, novo vice-líder do Mundial de Pilotos, tentou atacar Sebastian Vettel pela segunda colocação da prova . Porém, o australiano não teve sucesso, e seu companheiro de Red Bull conseguiu manter sua posição.

Pela quarta colocação, a briga durou até os centímetros finais da prova. Felipe Massa, rendendo melhor que Lewis Hamilton, partiu para o ataque sobre o britânico até os segundos finais da corrida. Porém, o britânico conseguiu fechar a porta do brasileiro na última volta e cruzar a linha de chegada em quarto.

Confira a classificação do Grande Prêmio da Grã-Bretanha:

1 – Fernando Alonso (ESP) – Ferrari - 1h41min951s
2 – Sebastian Vettel (ALE) – Red Bull – a 16s5
3 – Mark Webber (AUS) – Red Bull – a 16s9
4 – Lewis Hamilton (GBR) – McLaren – a 28s9
5 – Felipe Massa (BRA) – Ferrari – a 29s
6 – Nico Rosberg (ALE) – Mercedes – a 1min0s6
7 – Sergio Pérez (MEX) – Sauber – a 1min5s5
8 – Nick Heidfeld (ALE) – Lotus Renault – a 1min15s5
9 – Michael Schumacher (ALE) – Mercedes – a 1min17s9
10 – Jaime Alguersuari (ESP) – Toro Rosso – a 1min19s1
11 – Adrian Sutil (ALE) – Force India – a 1min19s7
12 – Vitaly Petrov (RUS) – Lotus Renault – a 1min20s6
13 – Rubens Barrichello (BRA) – Williams – a 1 volta
14 – Pastor Maldonado (VEN) – Williams – a 1 volta
15 – Paul di Resta (GBR) – Force India – a 1 volta
16 – Timo Glock (ALE) – Virgin – a 2 voltas
17 – Jérôme D’Ambrosio (BEL) – Virgin – a 2 voltas
18 – Vitantonio Liuzzi (ITA) – Hispania – a 2 voltas
19 – Daniel Ricciardo (AUS) – Hispania – a 3 voltas
20 – Jenson Button (GBR) – McLaren – abandonou
21 – Sébastien Buemi (SUI) – Toro Rosso – abandonou
22 – Kamui Kobayashi (JAP) – Sauber – abandonou
23 – Jarno Trulli (ITA) – Team Lotus – abandonou
24 – Heikki Kovalainen (FIN) – Team Lotus – abandonou

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.