Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Ex-pilotos, ricaços e cinquentões. Conheça os chefes da F1

Confira o perfil dos 12 chefes de equipe da temporada 2012

Bruno Gecys, iG São Paulo |

Europeu, ex-piloto fracassado, engenheiro e cinquentão. Este é o perfil padrão dos chefes de equipe da Fórmula 1 em 2012. Há também uma característica cada vez mais comum na categoria: a dos ricaços apaixonados por esporte. Este último grupo atualmente tem dois nomes fortes, Tony Fernandes e Vijay Mallya – os dois únicos chefes de equipe não nascidos no continente europeu. Claro que nem todos os homens que comandam as escuderias são assim. Christian Horner e Éric Boullier, por exemplo, são os mais novos do grupo, com 38 anos. Todos os outros, porém, já passaram dos 45 anos. A seguir, confira o perfil dos 12 homens responsáveis por tomar as principais decisões das equipes da F1.  

 Leia também: Relembre toda a trajetória de Rubinho na Fórmula 1 ano a ano

EFE
Christian Horner
Nome: Christian Horner
Equipe: Red Bull
Idade: 38 anos (16/11/73)
Nacionalidade: Inglês
O mais jovem dos chefes de equipe sempre foi ligado à velocidade. Correu em diversas categorias, dentre elas a F3 Inglesa e a F3000. Nesta, aliás, criou uma equipe em 1997, aos 24 anos. Dois anos depois, resolveu abandonar o cockpit e seguir carreira apenas como administrador. De acordo com ele, não tinha talento e dinheiro para continuar correndo. Após o sucesso de sua equipe, foi chamado em 2005 por Dietrich Mateschitz, dono da Red Bull, para ser o chefe do time. Foi bicampeão de construtores.

Getty Images
Martin Whitmarsh
Nome: Martin Whitmarsh
Equipe: McLaren
Idade: 53 anos (29/04/58)
Nacionalidade: Inglês
Formado em engenharia mecânica, o chefe da McLaren já chegou a trabalhar até na produção de material aeroespacial. Em 1989, chegou à McLaren como chefe de operações, passando ao cargo de diretor administrativo em 1997. Em 2009, já era CEO e chefe da equipe no lugar de Ron Dennis. Atualmente Whitmarsh é também o presidente da Associação das Equipes de F1. Durante o GP da Bélgica de 2011 revelou ter daltonismo, o que o atrapalha na análise do radar das condições climáticas nas corridas.

Getty Images
Stefano Domenicali
Nome: Stefano Domenicali
Equipe: Ferrari
Idade: 46 anos (11/05/65)
Nacionalidade: Italiano
Desde 2008 como chefe da equipe, Stefano Domenicali não pode ser considerado um “linha dura” como era seu antecessor Jean Todt. O italiano é mais flexível, ouve mais. Nascido em Ímola, se define como o típico italiano amante dos esportes a motor. Desde que se formou administrador, em 1991, trabalhou somente na Ferrari. Em sua primeira temporada como chefe, conseguiu o Mundial de Construtores, mas nos três anos seguintes desapontou. Hora de mostrar novamente a força da Ferrari.

Getty Images
Ross Brawn
Nome: Ross Brawn
Equipe: Mercedes
Idade: 57 anos (23/11/54)
Nacionalidade: Inglês
A carreira de Ross Brawn exemplifica bem histórias de quem começou com cargos menores e se tornou superpoderoso. Começou na Fórmula 1 como mecânico, em 1976. Foi diretor-técnico da Benetton (91-96) e da Ferrari (97-06) durante todos os sete títulos de Michael Schumacher. Em 2007, teve sua primeira experiência como chefe de equipe, na Honda. Em 2009, fundou a Brawn GP. O resultado foi o título de construtores e pilotos. A equipe foi vendida para a Mercedes, e Brawn se tornou chefe da equipe, onde tenta levar Michael Schumacher outra vez ao topo.

Getty Images
Éric Boullier
Nome: Éric Boullier
Equipe: Lotus
Idade: 38 anos (9/11/73)
Nacionalidade: Francês
Quem conseguiria chegar ao cargo de chefe de equipe da Fórmula 1 aos 36 anos de idade e sem nunca ter trabalhado na categoria? Éric Boullier é o nome dele. Formado em engenharia aeronáutica e espacial, o francês trabalhou na World Series e GP2, e tornou-se líder de uma empresa de gestão esportiva. Porém, um dos investidores desta companhia comprou a equipe Renault de F1, chamando assim Boullier para o comando. A escuderia ficou em quinto nas duas temporadas seguintes e mantém Boullier para 2012, primeiro ano da equipe como Lotus.

Getty Images
Vijay Mallya
Nome: Vijay Mallya
Equipe: Force India
Idade: 56 anos (18/12/55)
Nacionalidade: Indiano
Bilionário, membro do parlamento indiano, dono de um conglomerado de bebidas, de uma empresa aérea e investidor em esportes de seu país, como beisebol, futebol e críquete. Além de tudo isso,  possui sua própria equipe de Fórmula 1, a Force India. Chegou à categoria em 2008, após comprar a Spyker por 88 milhões de euros. Apesar de chegar à Fórmula 1 sem muitos conhecimentos técnicos, a equipe vem melhorando seu rendimento ano após ano e quer terminar 2012 entre as cinco melhores.

Getty Images
Peter Sauber
Nome: Peter Sauber
Equipe: Sauber
Idade: 68 anos (13/10/43)
Nacionalidade: Suíço
Treinado por sua família para ser um eletricista, Peter Sauber resolveu largar a profissão e ir atrás do que gostava. Em 1970, montou sua própria construtora de carros esportivos, que levava seu sobrenome. A equipe chegou à F1 em 1993, e apesar de nem sempre contar com grandes orçamentos, Peter Sauber é respeitado na categoria por quase sempre manter seu time em um bom nível de competição, chegando ao vice-campeonato de construtores em 2007, quando competia em parceria com a BMW.
Getty Images
Franz Tost
Nome: Franz Tost
Equipe: Toro Rosso
Idade: 56 anos (20/1/1956)
Nacionalidade: Austríaco
Ex-piloto da Fórmula Ford e da F3, onde começou a cuidar da carreira de Ralf Schumacher. Franz Tost estudou gestão esportiva e tornou-se então diretor de pistas da BMW na parceria com a Williams em 2000. Cinco anos depois, foi chamado para chefiar a Toro Rosso. Em 2007, ficou com fama de autoritário após discutir com o piloto Scott Speed, que acabou sendo trocado por ninguém menos do que Sebastian Vettel na corrida seguinte.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597628959641 &_c_=MiGComponente_CNome:
Frank Williams
Equipe: Williams
Idade: 69 anos (16/4/42)
Nacionalidade: Inglês
Um dos chefes de equipe com mais tempo de Fórmula 1, Sir Frank Williams chegou lá por pura persistência. No início dos anos 60, trabalhava em uma mercearia para pagar suas carreiras de piloto e mecânico. Em 1966 montou sua primeira equipe. Onze anos depois fundou a Williams, que se tornaria uma das maiores vencedoras da F1. Em 1986 sofreu um grave acidente de carro, mas voltou ao trabalho mesmo usando uma cadeira de rodas. Tenta nesta temporada colocar sua equipe entre as primeiras novamente.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597628885482 &_c_=MiGComponente_C Nome: Tony Fernandes
Equipe: Caterham
Idade: 47 anos (30/4/64)
Nacionalidade: Malaio
É mais um ricaço envolvido no mundo da Fórmula 1. O malaio, dono de uma gigante asiática do ramo da aviação, fundou a Lotus Racing em 2010, trazendo novamente o nome já tão famoso à categoria. Ao final do ano seguinte, a equipe entrou em um acordo com a Renault, que passou a usar o nome Lotus, e renomeou sua equipe para Caterham. Este ano, tentará subir para o bloco intermediário da classificação, já que nas duas primeiras temporadas terminou em 10ª. Ainda no esporte, é dono do Queens Park Rangers, time de futebol inglês.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597628957666 &_c_=MiGComponente_C Nome: Luis Pérez-Sala
Equipe: Hispania
Idade: 52 (15/5/59)
Nacionalidade: Espanhol
Pérez-Sala é o único dos chefes de equipe que chegou a competir pela Fórmula 1 dentro das pistas. Em 1988 e 1989, o espanhol guiou a Minardi, mas não obteve sucesso na categoria. Em 2011, foi chamado para ser conselheiro esportivo da Hispania. Ao final do ano, a equipe resolveu assumir uma identidade mais espanhola, levando-o ao cargo de chefe de equipe. Pérez-Sala tem o desafio de tirar da equipe o rótulo de uma das piores da história, lado a lado com a Minardi que ele mesmo pilotou.

_CSEMBEDTYPE_=inclusion&_PAGENAME_=esporte%2FMiGComponente_C%2FConteudoRelacionadoFoto&_cid_=1597628958218 &_c_=MiGComponente_C Nome: John Booth
Equipe: Marussia
Idade: 57 anos (18/12/54)
Nacionalidade: Inglês
Mais um ex-piloto que comanda uma equipe. Para Booth, o ápice de sua carreira no cockpit foi quando largou na primeira fila ao lado de Ayrton Senna na Fórmula Ford, no início dos anos 1980. Em 1990, decidiu não pilotar mais e fundou sua equipe, a Manor Motorsport, que iniciou na Fórmula Renault, mudando depois para a Fórmula 3. Em 2010, conseguiu entrar na Fórmula 1 com sua equipe nomeada Virgin. Neste ano, já chamada apenas de Marussia, a equipe de Booth tenta conquistar seus primeiros pontos na competição.

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG