Button venceu pela 2ª vez no ano, em prova marcada também por acidente de Heidfeld e punição de Hamilton. Veja momentos decisivos

O Grande Prêmio da Hungria desse domingo (31) foi marcado pela chuva, que garantiu a emoção desde o início da prova. Em sua 200ª corrida na Fórmula 1 , Jenson Button deixou Sebastian Vettel para trás e conquistou sua segunda vitória na temporada, colocando a Red Bull em alerta .

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Lewis Hamilton assumiu a ponta nas primeiras voltas e liderou a maior parte da corrida, mas entregou a vitória a seu companheiro de McLaren ao errar e receber uma punição drive-through.

Outra questão decisiva foi a estratégia de pit stops escolhida por cada equipe, já que as condições da pista variaram muito ao longo da prova.

Relembre a seguir os momentos decisivos do GP.

1) Chuva muda cara da prova

A corrida na Hungria teve emoção desde a largada. Com a pista molhada, muitas posições se inverteram já nos primeiros metros. Enquanto os três primeiros, Sebastian Vettel, Lewis Hamilton e Jenson Button, permaneceram em suas colocações, Nico Rosberg pulou do sétimo para o quarto lugar, seguido por seu companheiro de Mercedes, Michael Schumacher, que havia largado em nono.

Com isso, Fernando Alonso caiu para sexto, Felipe Massa para sétimo e Mark Webber, para oitavo. Apesar do bom começo, Schumacher logo perdeu várias posições e, na 27ª volta, abandonou a prova.

2) McLaren x Red Bull

Ainda nas primeiras voltas, Hamilton passou a atacar Vettel na briga pela ponta . O alemão conseguiu se defender até o quinto giro, quando errou o traçado na curva e perdeu a posição. Então foi a vez do outro piloto da McLaren, Button, partir para cima do líder do campeonato.

Com a pista começando a secar, muitos pilotos foram para os boxes colocar os pneus supermacios. Após a primeira rodada de pit stops, Button impôs um ritmo mais forte e conseguiu ultrapassar Vettel na 14ª volta.

Enquanto isso, na briga pela quinta colocação, Massa rodou e chegou a tocar o muro, danificando sua asa traseira, o que fez com que o brasileiro perdesse muitas posições .



3) Heidfeld escapa de carro em chamas

Um dos momentos mais impressionantes da prova foi o incidente envolvendo Nick Heidfeld, na 24ª volta. Logo após deixar os boxes, sua Lotus Renault começou a pegar fogo . O alemão encostou o carro e conseguiu sair rapidamente, enquanto o bólido era consumido pelas chamas.

O piloto não sofreu maiores danos, mas pilotos que saíram da área dos boxes na sequência tiveram problemas. O maior foi com Vettel. Um erro da organização na hora de rebocar o carro de Heidfeld quase prejudicou o piloto da Red Bull. O alemão saía de seu pit stop quando foi surpreendido pelo bólido sendo levado para a garagem na contramão e teve de desviar repentinamente.

4) Hamilton erra e é punido

Hamilton seguia na liderança da corrida, com uma boa diferença para o segundo colocado, Button. Mas, na 47ª volta, o piloto rodou, fez uma manobra arriscada para voltar à pista – que lhe rendeu uma punição – e acabou sendo ultrapassado por seu companheiro de McLaren.

Começou então uma disputa emocionante entre os dois . A chuva voltava a cair em Hungaroring e Button também errou, permitindo que Hamilton retomasse a posição, mas, em seguida, devolveu a manobra. Porém, mais uma vez Hamilton foi capaz de ultrapassá-lo e logo foi chamado pela equipe para o pit stop, para colocar pneus intermediários.

5) Estratégias definem prova

Na parte final do GP, as estratégias de pit stop foram totalmente decisivas. Button e Vettel realizaram apenas três paradas, sendo que, na última, acerca de 30 voltas do final, colocaram pneus macios.

Já Lewis Hamilton não teve sorte: após colocar os compostos intermediários, a chuva logo parou e ele teve de voltar aos boxes para trocar pelos macios. O britânico ainda cumpriu a punição de drive-through, recebida pela manobra insegura efetuada anteriormente, e se afastou dos primeiros colocados.

Com Hamilton fora da briga, Button se segurou na frente até o final com o mesmo jogo de pneus. Vettel, com as rodas também muito desgastadas, permanecer na segunda posição e Fernando Alonso, com quatro pit stops, completou o pódio. Hamilton ainda conseguiu ultrapassar Webber no final para chegar em quarto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.