Tamanho do texto

Whitmarsh pode deixar a escuderia britânica, que já vê a Ferrari se aproximar no Mundial de Construtores

De acordo com reportagem do jornal britânico The Daily Mail , Martin Whitmarsh, chefe de equipe da McLaren, está com seu emprego ameaçado. Segundo a publicação, mecânicos e projetistas estão insatisfeitos com o dirigente, que também é Diretor-Executivo da escuderia e Executivo-Chefe do grupo McLaren.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

A McLaren ocupa a segunda colocação no Mundial de Construtores , com 218 pontos, 110 a menos que a líder Red Bull. Porém, a equipe britânica vê a aproximação da Ferrari – enquanto Lewis Hamilton e Jenson Button não foram ao pódio, Fernando Alonso venceu o Grande Prêmio da Grã-Bretanha . Whitmarsh, porém, não acredita que seu emprego esteja em xeque.

“Estou confiante de que vou continuar com meu trabalho. Eu respondo à diretoria, não apenas ao Ron (Dennis, presidente da McLaren). E eles parecem felizes com meu trabalho. Por enquanto, de qualquer maneira. Estou aqui há 23 anos e trabalhei com Ron por 23 anos. Temos uma relação interessante, com altos e baixos, mas ela está forte no momento”, disse Whitmarsh, que prometeu continuar dedicado à McLaren.

“Sou crítico comigo, mais crítico até que vocês da imprensa são comigo. Mas fazer este trabalho é meu vício. E o sucesso na Fórmula 1 é cíclico. Somos julgados seguindo os padrões mais altos neste time e isso é uma coisa boa”, opinou o dirigente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.