Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Emerson Fittipaldi reclama por ter sido barrado em Interlagos

Bicampeão mundial critica organização do GP do Brasil e diz que tem tratamento melhor na Nascar

iG São Paulo |

Bicampeão mundial de Fórmula 1, Emerson Fittipaldi não pôde entrar em um setor exclusivo do autódromo de Interlagos, onde às 14h deste domingo (27) será realizado o Grande Prêmio do Brasil. O próprio ex-piloto escreveu em sua página no Twitter que foi barrado na entrada da sala de Bernie Ecclestone, chefe comercial da categoria e amigo pessoal do brasileiro, no paddock do circuito.

Leia também: Infográfico: Responda ao quiz do circuito de Interlagos

"Queria ver Bernie e Tamas (Rohonyi, promotor do GP) mas infelizmente uma mulher chamada Roseli não autorizou. Obrigado #f1br, fui muito melhor recebido pela Nascar", escreveu o ex-piloto brasileiro, campeão da Fórmula 1 em 1972 e 1974.

A organização da prova, no entanto, emitiu um comunicado no qual afirma que lhe causou "surpresa" a declaração atribuída a Fittipaldi e explicou que o ex-piloto, ao lado do britânico Jackie Stewart, entrou pela área de equipes e imprensa, mas quis sair por uma porta de emergência. Segundo a organização, a encarregada do controle lhes disse que, como os leitores eletrônicos de segurança já tinham registrado sua entrada nesse setor, para poder passar ao que queriam deveriam sair novamente e entrar por outra porta, "caso contrário a credencial seria bloqueada e perderia sua validade".

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Também na sexta-feira (25), os policiais que controlam o acesso de veículos ao autódromo impediram durante vários minutos a entrada dos pilotos Jenson Button, Bruno Senna e Karun Chandhok no autódromo de Interlagos.

* Com EFE

Leia tudo sobre: f1emerson fittipaldiinterlagosgp do brasil

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG