Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Em 1991, Mônaco foi palco da quarta vitória de Senna no ano

Na continuação do especial de 20 anos do tricampeonato, o iG Automobilismo conta a história do GP de Monte Carlo daquela temporada

iG São Paulo |

A Fórmula 1 terá neste domingo (29) a sua sexta etapa da temporada, em Mônaco. E o iG Automobilismo segue com o especial sobre os 20 anos do tricampeonato mundial de Ayrton Senna, contando como foram todas as provas do brasileiro naquele ano (veja os capítulos 1, na Austrália, e 2, na Espanha).

Siga o iG automobilismo no Twitter

Em 1991, a prova em Monte Carlo era a quarta do ano. Nos dois anos anteriores, o brasileiro fora vencedor do Grande Prêmio no Principado e já dava mostras do porquê seria considerado o Rei de Mônaco anos depois.

Além do bom retrospecto de Senna na pista de Monte Carlo, o início da temporada de 1991 também era de total soberania do brasileiro, que havia largado na pole position e vencido as três primeiras corridas do ano.

Conheça a história do GP de Mônaco em 1991

O fim de semana começou bem para Ayrton Senna. No sábado, o brasileiro colocou sua McLaren no primeiro lugar do grid pela quarta vez consecutiva no ano.

Seu companheiro de equipe, Gerhard Berger, segundo colocado no campeonato até aquela etapa, ficou somente com o sexto posto. Na primeira fila, ao lado de Senna, ficou o italiano Stefano Modena, da Tyrell. Atrás dele, outro italiano: Riccardo Patrese, da Williams.

Em uma pista estreita, conhecida pelas poucas chances de ultrapassagem, o roteiro para a quarta vitória do brasileiro no ano estava escrito. E assim foi. Sem dar chances aos adversários na largada, Senna manteve a ponta do início ao fim do GP.

Para ajudar ainda mais a caminhada do brasileiro para o tricampeonato mundial, Berger, seu principal concorrente no Mundial de Pilotos até então, abandonou a prova antes de completar 10 voltas.

Nelson Piquet, outro brasileiro que participava da corrida, também não conseguiu completar a corrida, com problemas na suspensão de sua Benetton. Entre abandonos e a vitória tranquila de Senna, destaque também para Nigel Mansell.

O piloto da Williams marcou seus primeiros pontos na temporada após largar em quinto e conseguir terminar na segunda colocação. O ponto alto de sua prova foi a ultrapassagem sobre o ferrarista Alain Prost, na saída do túnel. Ao lado de Senna e Mansell no pódio, ficou o companheiro de Prost na Ferrari, Jean Alesi.

Leia tudo sobre: ayrton sennanigel mansellf1mclarenwilliams

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG