Tamanho do texto

De acordo com o chefe, só ele tem poder de decisão sobre a ordem das corridas

Bernie Ecclestone não está disposto a negociar modificações no calendário 2012 da Fórmula 1 com as equipes. As escuderias reclamam, principalmente, de uma maratona de sete corridas em dez finais de semana, disputadas em três continentes diferentes: Ásia (Cingapura, Japão, Coreia do Sul, Emirados Árabes e Bahrein), América do Norte (Estados Unidos) e América do Sul (Brasil).

Siga o iG Automobilismo no Twitter

“Não são as equipes que fazem o calendário, sou eu. Eles não podem me trazer novas propostas, a decisão é minha. Se alguém vai fazer alguma coisa, eu serei esse alguém”, disse Ecclestone, em entrevista à agência de notícias alemã SID .

Entre outras equipes, a Lotus Renault já manifestou publicamente seu interesse em modificar o calendário.

“Já temos um pensamento entre os times, e gostaríamos de sugerir algumas ideias”, declarou Eric Boullier, chefe da escuderia.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.