Chefe da F1 diz que estilo agressivo do britânico e do brasileiro é o preferido dos fãs da categoria

Lewis Hamilton protagonizou polêmicas no Grande Prêmio de Mônaco e no Grande Prêmio do Canadá . Em Monte Carlo, o britânico se envolveu nos acidentes que causaram o abandono de Felipe Massa e Pastor Maldonado . Em Montreal, Jenson Button e Mark Webber foram as “vítimas” do piloto . No entanto, Bernie Ecclestone, chefe da Fórmula 1 , defendeu o estilo agressivo do competidor da McLaren e o comparou a Ayrton Senna.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

“As pessoas estão erradas ao criticar Lewis. Queremos ver os pilotos competindo. Se você analisar o que está acontecendo e o desempenho dos outros pilotos, Lewis se destaca, assim como Sebastian (Vettel) e Jenson (Button). Então, deixe-o correr. Eu era muito, muito amigo do Senna, e, se você olhar para o que ele fez, ele era um competidor também, e seus adversários tinham que dar espaço para ele”, disse Ecclestone, em entrevista ao jornal britânico The Independent .

O dirigente admitiu que Hamilton errou algumas de suas manobras nas últimas corridas, mas insistiu que esse estilo é o preferido dos fãs.

“Talvez Lewis tenha feito um ou dois movimentos questionáveis. Mas outros também o fizeram, e ninguém se dá ao trabalho de olhar mais profundamente para o que está acontecendo. Sempre foi assim. Vimos muitas pessoas correndo, competindo no Canadá no domingo, e Jenson fez um trabalho incrível. Isso é o que os fãs querem ver”, opinou o chefe.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.