Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Ecclestone confirma envolvimento de Briatore em caso de suborno

Ex-chefe da Renault ajudou Ecclestone de forma indireta na negociação com banqueiro alemão

Gazeta |

De acordo com Bernie Ecclestone, presidente da Formula One Management (FOM), administradora da Fórmula 1, Flavio Briatore, ex-chefe da Renault, fez pagamentos ao banqueiro alemão Gerhard Gribkowsky. O germânico recebeu propina do chefão da categoria para negociar suas ações abaixo do preço de mercado.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Briatore não se envolveu no caso de forma direta, pois apenas ajudou Ecclestone a pagar parte do valor fora do Reino Unido, cumprindo uma das exigências de Gribkowsky. O britânico nega que o italiano sabia no que estava se envolvendo.

"Ele fez um pagamento para mim, mas apenas porque eu o consultei depois que este homem, Gribkowsky, ameaçou criar problemas para mim e disse que não queria dinheiro pago diretamente no Reino Unido. Briatore fez um favor a mim e antes que eu fosse intimado sobre isso, falei com o promotor alemão. É por isso que seu nome apareceu", esclareceu.

Ecclestone se defendeu da acusação dizendo que precisou pagar a propina, pois Gribkowsky ameaçou revelar detalhes de suas negociações à Receita Federal. De forma alguma ele considera que esse caso encerrará sua carreira na F1.

"O fim? Claro que não. Estarei fazendo o que eu faço de melhor por algum tempo ainda, fazendo vários negócios para manter várias pessoas felizes e bem de vida na F1. Alguns podem não querer que eu continue, mas adoro o que faço", informou.

Leia tudo sobre: Fórmula 1Bernie EcclestoneFlavio Briatoref1

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG