Tamanho do texto

Chefe da F1 acredita que os circuitos deixem de lucrar se novo motor não tiver o mesmo ronco do V8

Após demonstrar grande preocupação com a mudança de motores na Fórmula 1 , Bernie Ecclestone agora ameaça processar a Federação Internacional de Automobilismo (FIA). Apesar das equipes e dos fabricantes terem aceitado a alteração para o motor V6 em 2014 , o chefe executivo da Fórmula 1 e muitos circuitos importantes continuam descontentes.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Com medo de que o V6 não produza o mesmo som que o atual V8, os promotores dos circuitos ameaçaram boicotar a F1 e passar a sediar a Fórmula Indy na última semana. Agora Ecclestone também intensifica suas críticas à decisão da entidade comandada por Jean Todt.

“Os promotores dos circuitos acreditam que os novos motores vão levar embora o que o público quer quando vai a corridas de F1: o glamour e o barulho. Portanto, eles não serão capazes de vender os ingressos e nos pagar”, explicou Ecclestone em entrevista ao jornal britânico The Independent .

“Eles têm um contrato comigo e se não conseguirem honrar, porque não estão vendendo ingressos, eu provavelmente não os manterei”, disse o chefe da categoria. Para proteger a relação entre a F1 e os principais circuitos, ele ainda advertiu: “Talvez tenha que processar a FIA”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.