Tamanho do texto

José Ramón Carabante é acusado de fraude imobiliária, mas não ficará preso e terá de pagar apenas €450 de multa

Dono da Hispania, equipe que compete na Fórmula 1 , o espanhol José Ramón Carabante foi condenado, nesta sexta-feira (17), a três meses de prisão, após ser acusado por cometer fraudes em vendas de terrenos para construção, entre os anos de 1997 e 1998. Entretanto, o dirigente não deverá cumprir a pena, pagando somente uma multa de €450 (torno R$1029).

Siga o iG automobilismo no Twitter

O tribunal da Seção VI da Audiência Provincial de Cádiz, em Ceuta, foi responsável por definir a sentença. O julgamento foi realizado por conta de um crime de apropriação indevida no caso "Llano de lãs Damas", um terreno negociado para a construção de casas. De acordo com o jornal Marca , os projetos não saíram do papel, lesando financeiramente diversas famílias.

Mesmo condenado, Carabante não deverá cumprir a sentença de prisão, pagando somente a taxa de 450 euros, assim com outros dois julgados. Os culpados entraram em acordo com o Ministério Fiscal, conquistando assim a chance de não permanecer em reclusão.

A escuderia de Carabante, Hispania, estreou na F1 no ano de 2010. Desde então a equipe não conquistou nenhum ponto na categoria. Para esta temporada, os pilotos da escuderia espanhola são o italiano Vitantonio Liuzzi e o indiano Narain Karthikeyan.