Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Dirigente diz que Mercedes vai demorar para virar potência na F1

Haug acredita que a atual concorrência tem dificultado o crescimento da escuderia

iG São Paulo |

Chefe de automobilismo da Mercedes, Norbert Haug acredita que a escuderia ainda vai precisar de tempo para ser uma potência na Fórmula 1. De acordo com o dirigente, até mesmo as equipes mais fortes da atual temporada, como a Red Bull, demoraram antes de ganhar destaque.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

“Compare com a Red Bull. Levou cinco anos para construir aquela estrutura. Com todo o respeito e crédito a eles, demorou algum tempo. Precisamos aceitar que precisamos construir nossa equipe pouco a pouco. Não estou falando sobre dois anos, mas um período mais longo de tempo. Se você conseguir sucesso em menos de cinco anos sem grandes investimentos, então você é muito, muito especial”, disse Haug, em entrevista à revista britânica Autosport.

De acordo com o dirigente, a presença de três potências na F1 atual – Red Bull, McLaren e Ferrari – torna a categoria mais forte do que nunca e dificulta o crescimento da Mercedes.

“Certamente tivemos neste ano um grupo muito, muito forte de competidores, provavelmente o mais forte da história da Fórmula 1. Temos três equipes que ganharam corridas, e nos posicionamos como quarta força”, declarou Haug.

Leia tudo sobre: MercedesF1Norbert Haug

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG