Piloto da Force India reclama que alemão não se desculpou pelo toque entre os dois em Nurburgring

Paul di Resta afirmou nesta quinta-feira (28) que está desapontado com o piloto da Lotus Renault Nick Heidfeld, pelo alemão não ter pedido desculpa após o incidente entre ambos no Grande Prêmio da Alemanha do último domingo (24). Logo nos primeiros metros da corrida, os pilotos se tocaram e caíram para as últimas posições do grid.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Di Resta disse estar aborrecido com a indiferença de Heidfeld, pois, segundo ele, o incidente “foi algo descarado. Tive um prejuízo bem maior que o dele. Foi ele quem cometeu o toque”, afirmou o escocês. “Quem está errado tem que pedir desculpas. Se elas serão aceitas ou não, é outra conversa, mas deve haver o esforço”, completou.

Por outro lado, Heidfeld afirmou não ser culpado pelo toque e, além disso, declarou que não pede perdão, pois o mesmo Di Resta tocou seu bólido no GP do Canadá e não agiu da maneira correta. “Em Montreal, as pessoas pensaram que ele bateu na traseira do meu carro, mas ao invés de ele se perdoar, me acusou como culpado” disse o alemão. “Em Nurburgring, ele entrou na minha frente, eu não podia fazer mais nada”, completou.

No final de semana do GP da Hungria , que acontece às 9h deste domingo (31), com cobertura ao vivo do Tempo Real do iG , Heidfeld não pilotará sua Lotus Renault nos treinos livres. Em seu lugar correrá Bruno Senna, que, junto com Romain Grosjean, ameaça a vaga do alemão na equipe.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.