No lugar do alemão Nick Heidfeld, brasileiro participou do primeiro treino livre para o GP da Hungria

Nesta sexta-feira (29), o brasileiro Bruno Senna teve a primeira oportunidade de dirigir um bólido de Fórmula 1 desde os treinos de pré-temporada. No lugar do alemão Nick Heidfeld, ele participou do primeiro treino livre para o Grande Prêmio da Hungria , em Hungaroring , e anotou o 15º tempo, cerca de 0s8 mais lento que seu companheiro Vitaly Petrov, e agradou o chefe da equipe, Eric Boullier.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

"Considerando que ele não fez nenhuma corrida nesta temporada , apenas algumas demonstrações, foi muito bem e se adaptou rapidamente ao carro. Foi seguro e estava aumentando a velocidade ao longo da sessão. Estou bem agradado em relação ao que ele vem fazendo e ao que eu esperava dele", comentou.

Heidfeld substitui Robert Kubica na Renault, mas ainda não se sabe quando o polonês estará completamente recuperado de um acidente de rali . A atuação do alemão na temporada, com um terceiro lugar na segunda etapa e 34 pontos no Mundial de Pilotos , está abaixo das expectativas da equipe .

Dessa forma, há a possibilidade de outro piloto ser parceiro de Petrov. O dono do time, Gerard Lopez, esteve no Brasil em junho para tentar viabilizar patrocínios para promover Bruno Senna . No entanto, a preferência de Boullier é pelo seu compatriota Romain Grosjean , líder da GP2 .

"Queríamos dar um pouco de tempo na pista para Bruno e pretendemos manter Nick no carro. Sim, eu acho que Romain está em nossos planos, talvez para a próxima temporada, mas não consideramos absolutamente colocá-lo na pista neste momento", explicou.

Em 2009, Grosjean substituiu Nelsinho Piquet e fez sete provas pela Renault, mas o melhor resultado do franco-suíço foi um 13º lugar, em Interlagos.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.