Tamanho do texto

FIA tem a intenção de mudar o consumo de combustível para aumentar a preocupação ambiental na Fórmula 1

Atual fornecedora de motores da Williams, da Hispania e da Virgin, a Cosworth pediu maior clareza nas mudanças que a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) planeja para tentar tornar a Fórmula 1 menos nociva ao meio ambiente a partir de 2013. De acordo com Bernie Ecclestone, Ferrari e Mercedes são contra a alteração, mas a Renault ameaçou deixar a categoria se ela não acontecer .

Siga o iG Automobilismo no Twitter

“Queremos clareza. Se será um motor de 1,6 litros, estaremos lá. Se não, temos o motor V8 com o qual podemos continuar. O presidente da FIA disse que está ouvindo e levando em consideração tudo o que estamos dizendo. Nós só queremos uma solução”, disse Mark Gallagher, chefe da Cosworth, em entrevista à revista GP Week.

O dirigente admitiu que os custos de produção dos novos motores são uma preocupação para os fornecedores.

“Os fabricantes poderiam gastar uma enorme quantidade de dinheiro e começar uma corrida espacial em torno dos novos motores, o que não é a ideia. Acho que as equipes, não só nossos clientes, não precisam gastar mais dinheiro com a tecnologia dos motores”, declarou Gallagher.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.