Após falha no pit, Vettel precisou segurar Alonso e Button para vencer emocionante GP de Mônaco. Hamilton reclamou de punições

No Grande Prêmio de Mônaco do último domingo (29) , pela quinta vez na temporada Sebastian Vettel subiu no lugar mais alto do pódio. Desta vez, porém, o alemão conseguiu a vitória de forma muito mais emocionante do que o normal. Após perder a liderança para Jenson Button na primeira parte da corrida por causa de um raro erro dos mecânicos da Red Bull no pit stop, o líder do Mundial de Pilotos precisou se manter na pista com pneus desgastados para recuperar a posição nas paradas do britânico.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

De volta à liderança, Vettel foi muito pressionado por Fernando Alonso e Jenson Button na parte final da corrida. Mas, para sorte do alemão, um acidente envolvendo quatro pilotos paralisou a prova e praticamente assegurou sua quinta vitória no ano.

Além de Vettel, outro protagonista da corrida em Monte Carlo foi Lewis Hamilton. Mas o britânico apareceu de forma negativa: o piloto da McLaren se envolveu em três acidentes durante a prova e criticou fortemente competidores e comissários após o GP .

Veja a seguir cinco momentos que decidiram o emocionante Grande Prêmio de Mônaco da Fórmula 1:

No pódio de Mônaco, Fernando Alonso (2º), Sebastian Vettel (1º) e Jenson Button (3º)
AP
No pódio de Mônaco, Fernando Alonso (2º), Sebastian Vettel (1º) e Jenson Button (3º)

1) Boa largada de Alonso. Vettel mantém a liderança

Assim como no Grande Prêmio da Espanha – quando pulou da quarta para a primeira colocação –, Alonso foi o destaque da largada em Mônaco e ganhou a terceira posição de Mark Webber logo no início. Desta vez, porém, Sebastian Vettel, que largou na pole position, segurou a ponta e não foi pressionado por Jenson Button, segundo colocado. Sem a pressão, Vettel aproveitou para abrir boa vantagem sobre os pilotos que vinham atrás dele.

2) Erros da Red Bull nas paradas

Na 16ª volta, um raro erro da Red Bull nos boxes fez com que Vettel perdesse a liderança para Button. O alemão demorou 28s536 no pit lane, enquanto seu rival da McLaren, que parara no giro anterior, foi mais de 3s mais rápido. O maior prejudicado pelo erro da equipe taurina, porém, foi Webber. O australiano foi chamado na hora errada pelos mecânicos e teve de esperar o companheiro trocar os compostos. Ao todo, Webber ficou 37s735 no pit lane. Após a corrida, o piloto, que terminou em quarto, creditou sua ausência no pódio a este problema .

3) Hamilton em dia de descontrole

O fim de semana de Hamilton em Mônaco dava indícios de que não seria dos melhores já no sábado (28). No treino classificatório , o britânico foi prejudicado durante o Q3 com a bandeira vermelha que paralisou o treino por causa do forte acidente com Sergio Pérez . Após o reinício do treino, Hamilton marcou o sétimo tempo, mas perdeu duas posições no grid por ter cortado um chicane .

Na corrida, o piloto da McLaren só se meteu em confusão. Primeiro com Felipe Massa, na 33ª volta . Hamilton tentou ultrapassar o brasileiro na curva Loews, os carros se chocaram e logo depois Massa abandonou a prova. O britânico recebeu a punição drive-through pelo ocorrido. Depois, com pouco mais de 10 voltas para o fim da corrida, Hamilton participou do principal acidente do GP, quando uma confusão envolvendo o britânico, Jaime Alguersuari, Vitaly Petrov e Adrian Sutil gerou uma bandeira vermelha na prova. Assim que a corrida foi reiniciada, Hamilton mais uma vez forçou ultrapassagem sobre Pastor Maldonado e tirou o venezuelano da pista.

Após o Grande Prêmio, Hamilton recebeu nova punição pela batida com o piloto da Williams e esbravejou contra pilotos e comissários da prova. Dentre suas frases polêmicas, o britânico chamou os outros competidores de “ridículos” .

4) Vettel segura pressão de Alonso e Button

Com pneus muito desgastados, Vettel começou a sofrer forte pressão de Fernando Alonso a partir da volta 52. O alemão conseguiu manter a liderança, mas a partir do 61º giro, a dupla de líderes recebeu a companhia de Button, que também passou a pressionar Vettel. A briga estava intensa e emocionante até a volta 68, quando a confusão de Alguersuari, Petrov, Sutil e Hamilton gerou bandeira amarela e posteriormente a paralisação da prova.

5) Bandeira vermelha dá vitória a Vettel

Com a bandeira vermelha acionada na 72ª volta, Vettel trocou seus pneus desgastados por novos. A maioria dos pilotos colocou novos compostos, mas o alemão da Red Bull foi o maior favorecido, já que, com novos pneus, conseguiu fazer uma boa relargada e não foi mais pressionado por Alonso e Button.

Foi a quinta vitória em seis corridas de Vettel na temporada, o que lhe dá ampla vantagem na liderança do Mundial de Pilotos. O alemão tem 143 pontos, contra 85 de Hamilton. A próxima corrida será no dia 12 de junho, no Canadá.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.