Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Comissão da F1 aprova mudança de nomes de Renault, Lotus e Virgin

Escuderias vão se chamar Lotus, Caterham e Marussia a partir da próxima temporada

iG São Paulo |

Uma das maiores polêmicas da Fómula 1 em 2011 está próxima do fim. As duas equipes que lutavam para manter o nome da tradicional escuderia Lotus (Lotus Renault e Team Lotus) selaram nesta quinta-feira (3) seus novos nomes para 2012. Numa reunião da Comissão de Fórmula 1, realizada em Genebra, na Suíça, ficou decidido que a equipe de Bruno Senna carregará o nome Lotus. A atual Team Lotus passará a se chamar Caterham. Além delas, outra equipe, a "nanica" Marussia Virgin, também teve seu novo nome aprovado e vai correr apenas como Marussia.

Veja também: Mal no ano, Webber rejeita ajuda da Red Bull para lutar pelo vice

Para serem oficializadas, as mudanças ainda deverão ser aprovadas no dia 7 de dezembro pelo Conselho Mundial de Esportes a Motor da Federação Internacional de Automobilismo (FIA). Como o presidente da FIA, Jean Todt, é também um dos membros da Comissão de F1, responsável pela aprovação desta quinta-feira, as escuderias não devem ter problema na mudança dos nomes.

A decisão vem para encerrar de vez a briga entre a Lotus Renault e a Team Lotus. Ambas começaram a temporada brigando na justiça pelo direito de utilizar o nome da equipe que fez sucesso nas décadas de 1960 e 1970. Em 27 de maio deste ano, o juiz Peter Smith declarou em sentença que a marca pertencia ao grupo Lotus, mas que a escuderia malaia poderia manter seu nome.

Com a nova decisão, a escuderia de Tony Fernandes será chamada de Caterham, marca britânica de automóveis esportivos criada no início da década de 70 pelo famoso projetista Colin Chapman, que o malaio adquiriu neste ano. Já a escuderia de Bruno Senna, do Grupo Lotus, tirará o nome da montadora francesa Renault, que hoje tem participação quase nula na equipe, e passará a se chamar apenas Lotus. O time, um dos mais tradicionais da história da F1, tem seis títulos no Mundial de Pilotos e sete no Mundial de Construtores, e contou com pilotos como Ayrton Senna, Emerson Fittipaldi e Nelson Piquet.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

O último caso é mais simples. A empresa automobilística russa Marussia passa a ter a partir de agora maior participação na escuderia britânica. O conglomerado fonográfico Virgin continua sendo parceiro da equipe, mas com uma participação muito menor. Por isso, decidiu-se por tirar sua marca do nome oficial.
 

Leia tudo sobre: f1team lotusmarussia virginlotus renaulttony fernandes

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG