Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Com melhor carro do grid, McLaren busca eficiência da Red Bull de 2011

Hamilton e Button ainda não conseguiram transformar superioridade em liderança do campeonato e buscam isso na China

Guilherme Abati, iG São Paulo |

Reuters
Jenson Button e Lewis Hamilton, companheiros de McLaren, estão atrás de Alonso no Mundial de Pilotos
Com um carro superior ao de suas concorrentes neste início de ano, a McLaren é a principal favorita aos títulos de construtores e pilotos em 2012. As duas primeiras etapas da temporada atestaram a qualidade do MP4-27. Foram duas pole positions (ambas de Lewis Hamilton) e uma vitória – de Jenson Button, na Austrália.

Leia também: Hamilton perderá 5 posições no grid de largada do GP da China

A superioridade do novo bólido do time, porém, ainda não serviu para que Hamilton e Button disparassem no campeonato. Vencedor da primeira prova do ano, Button sequer pontuou na segunda, na Malásia. Hamilton, por sua vez, fez a pole nos dois GPs, mas não passou de duas terceiras colocações nas provas. Por conta disso, os britânicos da McLaren assistem ao surpreendente Fernando Alonso, com a criticada Ferrari, liderar o Mundial de Pilotos com cinco pontos de vantagem para Hamilton, e dez diante de Button.

Em comparação com a Red Bull de 2011, carro que dominou toda a temporada, o retrospecto da escuderia britânica deixa a desejar. No ano passado, Sebastian Vettel foi soberano no início do campeonato com duas vitórias e duas poles nas duas primeiras corridas. Isso lhe deu uma vantagem de 24 pontos para o vice-líder antes do GP da China, terceira etapa do campeonato.

Deixe seu recado e comente esta notícia com outros leitores

É bem verdade que, se os pilotos da McLaren ainda não conseguiram alcançar a ponta do campeonato, no Mundial de Construtores a situação é distinta. Com 55 pontos, o time tem 13 de vantagem para a Red Bull, vice-líder. Em 2011, no entanto, a equipe austríaca já tinha 72 pontos após as provas da Austrália e da Malásia.

Getty Images
McLaren de Lewis Hamilton. Equipe tenta transformar superioridade do carro em pontos

A situação atual da McLaren está longe de ser desesperadora, mas a equipe precisa transformar a superioridade de seu carro em números nas próximas duas provas, na China e no Bahrein. Isso porque, depois dessas duas etapas, as equipes terão a oportunidade de levar seus carros para os testes de meio de temporada, em Mugello, na Itália. Depois disso, quando começa o circuito europeu da F1, as equipes podem estar mais equilibradas e complicar a vida do time de Woking.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Retrospecto na China é favorável

O Grande Prêmio da China, que acontece neste domingo (15), às 4h (Brasília), pode ser a chance ideal de a McLaren transformar sua superioridade técnica em vantagem na classificação. O retrospecto na prova chinesa joga a favor do time inglês. Nos últimos quatro anos, a equipe britânica saiu vencedora em três e, no próximo fim de semana, pode vencer a terceira corrida consecutiva no país.

Foi em Xangai, inclusive, que Hamilton quebrou a sequência de vitórias de Vettel na temporada passada. Para repetir o feito este ano, porém, o britânico terá de contar com um pouco de sorte, já que perderá cinco posições no grid de largada da corrida.

Confira a programação completa do fim de semana da Fórmula 1 na China*:

Quinta-feira, 12 de abril
1º treino livre: 23h

Sexta-feira, 13 de abril
2º treino livre: 3h

Sábado, 14 de abril
3º treino livre: 0h
Classificatório: 3h

Domingo, 15 de abril
Grande Prêmio da China: 4h

* Sempre pelo horário de Brasília

Leia tudo sobre: lewis hamiltonjenson buttonmclarengrande prêmiofórmula 1f1

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG