Com menos tempo de pista, brasileiro chegou à frente do russo em mais GPs e classificatórios. Ricciardo vive situação parecida

No dia nove de outubro, a Fórmula 1 realizará sua 15ª etapa da temporada, no Japão. Sebastian Vettel já pode até garantir matematicamente seu bicampeonato . Mas, para Bruno Senna, o ano está apenas no início – será sua quarta corrida.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

O brasileiro assumiu o posto de piloto titular da Lotus Renault no Grande Prêmio da Bélgica , em substituição ao alemão Nick Heidfeld - cujo desempenho não agradou a equipe . Apesar do pouco tempo de pista, Senna já apresentou bons resultados e superou seu companheiro, Vitaly Petrov, em duas das três provas que participou até agora.

No circuito de Spa-Francorchamps, Bruno errou na largada, bateu, teve de arrumar o carro nos boxes e ainda recebeu uma punição drive-through. Ainda assim, conseguiu impor um bom ritmo após o incidente e terminou em 13º . Essa foi a única prova em que Petrov terminou à frente do brasileiro, em nono.

Na etapa seguinte, na Itália, Senna conseguiu marcar os primeiros pontos de sua carreira na F1 , chegando em nono, enquanto o russo abandonou. No último GP, em Cingapura , o R31 não teve uma boa configuração, prejudicando os dois pilotos. Mas o brasileiro mais uma vez concluiu a prova à frente de seu companheiro - Senna foi 15º e Petrov, 17º.

Senna também tem sido superior ao russo em treinos classificatórios. Após um surpreendente 7º lugar no grid de largada logo em seu GP de estreia, ele também foi melhor do que Petrov em Cingapura, quando tirou o russo do Q2 com o cronômetro já zerado. O brasileiro só largou atrás do piloto principal da escuderia na Itália – na ocasião, Senna preferiu não marcar tempo no Q3 para economizar os pneus, ficando com a 10ª posição. Petrov largou em sétimo.

Daniel Ricciardo assumiu a vaga de titular da Hispania no GP da Grã-Bretanha
Getty Images
Daniel Ricciardo assumiu a vaga de titular da Hispania no GP da Grã-Bretanha

Os resultados do piloto têm agradado a Renault, que espera ainda mais do brasileiro. Eric Boullier, chefe da equipe, acredita que ele está ganhando confiança , o que o ajudará a crescer como piloto. “Espero que ele continue progredindo desse jeito. Quanto mais ele apresentar resultados como os que está apresentando, mais confiança vai ganhar e mais resultados bons ele conseguirá. Ele ainda tem muito potencial”, disse o dirigente.

O diretor técnico da escuderia, James Allison, também elogiou o desempenho de Senna , principalmente seu sétimo lugar no classificatório na Bélgica. “Bruno teve de fazer sua estreia em Spa-Francorchamps, um circuito que definitivamente separa os homens dos meninos. Teve de gerenciar um classificatório em condições de pista excepcionalmente difíceis. Enfrentar todos esses desafios e conseguir a sétima colocação é uma conquista fantástica em qualquer escala”, avaliou.

Apesar de seus primeiros resultados terem sido positivos na avaliação da equipe, Senna ainda não tem uma vaga garantida em 2012. Na Renault, ele é ameaçado pelo piloto polonês Robert Kubica, que se recupera de um grave acidente sofrido no começo do ano e é prioridade da equipe caso esteja apto a voltar no ano que vem . Outro concorrente é Romain Grosjean, piloto de testes da escuderia e atual campeão da GP2.

Daniel Ricciardo vive situação parecida com a de Senna

Daniel Ricciardo assumiu a vaga de titular da Hispania no GP da Grã-Bretanha
Getty Images
Daniel Ricciardo assumiu a vaga de titular da Hispania no GP da Grã-Bretanha
Além do brasileiro, Daniel Ricciardo é outro piloto do grid que assumiu a posição de titular no meio da temporada, no GP da Grã-Bretanha , em julho. O australiano de apenas 22 anos começou o ano como piloto de testes da Toro Rosso, mas na nona etapa passou a ocupar a vaga de titular na Hispania, no lugar de Narain Karthikeyan.

Assim como Senna, Ricciardo tem tido um bom desempenho em relação a seu companheiro de equipe, o italiano Vitantonio Liuzzi. Para se ter uma ideia, antes da chegada do australiano, Liuzzi foi sete vezes melhor do que Kathikeyan em treinos classificatórios, só largando uma vez atrás do indiano. Em corridas, mais uma vez o placar era favorável ao italiano: 4 a 2.

Já com Ricciardo, o quadro é bem diferente. Em classificatórios, ele e Liuzzi empatam, cada um tendo largado na frente do companheiro três vezes. Já nas corridas, Ricciardo foi melhor na Alemanha , na Hungria e em Cingapura , enquanto Liuzzi só o superou na Inglaterra e na Bélgica . Com um 18º lugar como sua melhor colocação, o australiano agora tem como objetivo em curto prazo terminar a temporada com resultados superiores aos de seu companheiro .

Em longo prazo, Ricciardo é cotado como um dos favoritos a ocupar uma vaga na Red Bull após a saída de Mark Webber, no fim de 2012. Ele fez parte da academia de jovens pilotos da escuderia e foi para a Hispania a fim de ganhar experiência, mas continua monitorado de perto pela atual líder do Mundial de Construtores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.