Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Cingapura viu domínio de Vettel e polêmica entre Hamilton e Massa

Alemão conquistou sua nona vitória, enquanto o piloto da McLaren deu emoção à corrida. Veja momentos decisivos

iG São Paulo |

A corrida noturna de Cingapura desse domingo (25) foi marcada pelo domínio absoluto de Sebastian Vettel, que liderou a prova de ponta a ponta e conquistou sua nona vitória na temporada. Com o resultado, o alemão só precisa de mais um ponto para ser campeão já na próxima etapa, no Japão, no dia nove de outubro.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Jenson Button terminou a corrida em segundo e adiou a festa do alemão, já que ele é o único que ainda tem chances matemáticas, porém mínimas, de tirar o título de Vettel. Mark Webber completou o pódio, mas está fora da briga pelo campeonato.

Deixe o seu recado e comente a notícia com outros torcedores

O sempre polêmico Lewis Hamilton também foi destaque na prova. Primeiro ele prejudicou a corrida de Felipe Massa, ao furar o pneu do brasileiro em uma manobra afobada, e foi punido. Depois, fez uma bela corrida de recuperação, com seguidas ultrapassagens, saindo de 15º para chegar em quinto. No final da prova, Massa, que terminou em nono, não aguentou e foi tirar satisfações com o britânico.

Confira a seguir os momentos decisivos do GP de Cingapura.

1) Vettel dispara já na largada

Diferentemente das últimas duas corridas, a largada no circuito de Marina Bay não teve grandes acidentes, mas ainda assim foi determinante para as disputas no decorrer da prova e influenciou diretamente no resultado final.

O pole position Sebastian Vettel não teve problemas para manter a ponta e se distanciar na liderança já nas primeiras curvas. Jenson Button, que havia largado em terceiro, mergulhou por dentro nos primeiros metros e conseguiu tomar a segunda colocação, na qual ficou até o fim da prova.

Fernando Alonso também foi bem, saindo de quinto para assumir o terceiro lugar. Já Mark Webber, que largou ao lado de seu companheiro de Red Bull na primeira fila, não teve um bom começo, caindo para quarto. Ele e o espanhol brigaram pela terceira colocação até as últimas voltas.

Hamilton, no entanto, foi quem teve o pior início, caindo de quarto para oitavo, o que o levou a assumir uma postura agressiva logo nas primeiras voltas.

2) Hamilton e Massa travam duelo

Hamilton não demorou a buscar as posições perdidas na largada. Na quinta volta, o britânico da McLaren já estava em sexto, após ultrapassar as Mercedes de Michael Schumacher e Nico Rosberg sem muita dificuldade. Ele então partiu para atacar Massa, que segurou o quinto lugar até a 12ª volta, quando ambos foram para os boxes.

O brasileiro se manteve na frente após a volta do pit stop, então defendendo a oitava colocação. Hamilton não quis perder tempo e, no mesmo giro, já tentou ultrapassar Massa. Porém, colidiu com a Ferrari, furando o pneu do brasileiro e quebrando a asa dianteira de sua McLaren.

Com sua corrida comprometida, Massa foi para os boxes trocar o pneu, perdendo muitas posições. Hamilton ainda se manteve na pista por mais uma volta, mas também teve de parar para trocar a asa danificada. Ele voltou à frente do brasileiro, mas, na sequência, precisou cumprir uma punição de drive-through, retornando em 15º, duas posições atrás de Massa.

3) Schumacher bate e safety car entra na pista

Na 29ª volta, Sergio Pérez, da Sauber, disputava a sétima colocação com Nico Rosberg. O mexicano conseguiu ultrapassar Rosberg, mas o alemão devolveu a manobra na sequência, jogando Pérez para fora da pista, o que permitiu a aproximação de Schumacher, nono colocado.

O heptacampeão foi para cima da Sauber, mas errou a manobra, tocando no carro de Pérez. A Mercedes voou e foi parar no muro, forçando o abandono de Schumacher. O alemão saiu ileso da forte batida, mas o acidente provocou a entrada do safety car, que só deixou a pista no 34º giro.

4) Hamilton faz prova de recuperação

Após o incidente com Massa, Hamilton se viu na 15ª colocação. E a partir daí iniciou uma prova de recuperação. Na 24ª volta, ele já se encontrava em 13º, mais uma vez atrás do brasileiro da Ferrari. Dessa vez, porém, o piloto da McLaren não demorou a ultrapassar Massa, com uma manobra limpa. A vítima seguinte foi Rubens Barrichello, que cedeu a 10ª colocação a Hamilton.

Com o abandono de Schumacher, o britânico subiu mais uma colocação. Após a relargada, Hamilton ultrapassou Sutil e Rosberg e assumiu o sexto lugar. Na 39ª volta, o britânico deixou Paul di Resta para trás e chegou ao quinto lugar - posição em que terminou a corrida. Na quinta colocação no Mundial de Pilotos, Hamilton não tem mais chances de ser campeão desta temporada.

5) Webber e Alonso brigam pela terceira posição. Vettel vence com facilidade

Tendo começado o domingo ainda na briga pelo título, Alonso e Webber disputaram posições por toda a prova em Cingapura. Alonso começou melhor e assumiu a terceira colocação, enquanto o australiano caiu de segundo para quarto na largada. Porém, o espanhol sofreu com o desgaste precoce de seus pneus e deixou Webber se aproximar. No décimo giro, o piloto da Red Bull superou Alonso, que foi direto para os boxes trocar seus compostos.

Após o fim da primeira rodada de pit stops, no entanto, Alonso era quem aparecia na frente. Com dificuldades para ultrapassar Paul di Resta, que tinha uma parada a menos, Alonso perdeu muito tempo e sofreu novo ataque de Webber, mas conseguiu se segurar. O ferrarista fez mais uma parada na 25ª volta, retornando atrás de Webber, que só foi trocar os pneus quando o safety car entrou na pista.

O australiano contou com o carro de segurança para se aproximar de Alonso e, logo após a relargada, no 34º giro, conseguiu a ultrapassagem sobre o espanhol. No final, Webber se distanciou de Alonso, terminando em terceiro. O ferrarista perdeu a vice-liderança do campeonato e ambos não têm mais chances matemáticas de serem campeões.

Enquanto os dois lutavam pela última vaga no pódio, Vettel liderava tranquilamente a prova e só foi sofrer algum tipo de ameaça nas duas últimas voltas, com a aproximação de Jenson Button. O britânico chegou a cravar a volta mais rápida do dia, mas não teve voltas suficientes para brigar pela ponta.
 

Leia tudo sobre: F1Sebastian VettelLewis HamiltonFelipe Massa

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG