Christian Horner afirma que escuderia deve continuar apostando em jovens pilotos da Toro Rosso

Com contrato na McLaren até o fim em 2012, o inglês Lewis Hamilton não tem chances de mudar para a Red Bull na próxima temporada. Quem afirma é o próprio chefe da equipe austríaca, Christian Horner.

Leia também: Vettel e Webber jogam críquete em praia na Austrália. Veja fotos

“É difícil imaginar Lewis em nossa equipe. Eu acho que ele está confortável no ambiente que está, e nós certamente estamos confortáveis com os pilotos que temos”, explicou Horner em entrevista ao Daily Mail . Apesar de confiar em seus atuais pilotos, o chefe da Red Bull só deve decidir sobre a renovação do contrato de Mark Webber no meio da temporada .

Uma das razões para Horner não imaginar Hamilton na equipe seria o equilíbrio dentro do próprio time. “Você tem que olhar para o equilíbrio dentro da equipe. É importante ter isso não apenas com os pilotos, mas com toda organização”.

Deixe seu recado e comente a notícia com outros leitores

Outro motivo para que Hamilton seja descartado pelo chefe da escuderia é a preferência em trazer os jovens da Toro Rosso, que neste ano são Daniel Ricciardo e Jean-Éric Vergne. “Nossa preferência seria provavelmente os pilotos nos quais nós temos investido desde jovens, dando a eles a oportunidade e vendo como eles evoluem, ao invés de trazer alguém de fora”.

O chefe da Red Bull ainda analisou a temporada de 2012, comemorando o fato de haver seis campeões mundiais no grid. “Esta temporada tem tudo para ser um ano estelar para a F1 com seis campeões mundiais. É algo sem precedentes. A qualidade dentro da pista está fenomenal. Será uma temporada emocionante”.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

Sobre os adversários, Horner elegeu seus principais candidatos. “Lewis (Hamilton) e Jenson (Button) vão estar fortes. Fernando (Alonso) nunca podemos descartar, e Kimi (Raikkonen) parece que está de volta”, concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.