Dieter Zetsche afirma que alemão conseguiu segurar Hamilton com carro inferior em batalha emocionante

A briga na pista de Monza , pelo Grande Prêmio da Itália no último fim de semana, entre Michael Schumacher e Lewis Hamilton, chegou até no Salão do Automóvel de Frankfurt, na Alemanha. Durante o evento, o chefe da Mercedes-Benz e da Daimler AG, Dieter Zetsche, inocentou o heptacampeão mundial de ter agido de forma irregular ao defender sua posição na briga pelo terceiro lugar.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

"Michael fez um grande trabalho com um carro que ainda não está no mesmo nível dos melhores competidores", explicou Zetsche. "Foi uma batalha emocionante em vinte voltas - isso é corrida pura. Fiquei tão animado que queria me enfiar dentro da TV. Foi totalmente de primeira classe", exaltou.

Zetsche ainda lamentou a batida de Nico Rosberg, que envolveu uma série de outros carros e tirou o outro alemão da Mercedes do GP da Itália. Schumacher foi o quinto colocado. "Se Nico não tivesse batido com outro carro na primeira volta, poderíamos ter dois pilotos nesta posição. Foi uma grande corrida", concluiu.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.