Publicidade
Publicidade - Super banner
Automobilismo
enhanced by Google
 

Chefe da McLaren defende Hamilton após colisão com Massa

Para Whitmarsh, o britânico é um grande piloto e não merecia ser punido com um drive-through

Gazeta |

Martin Whitmarsh, chefe da McLaren, saiu em defesa de Lewis Hamilton após a disputa do Grande Prêmio de Cingapura neste domingo (25). Durante a corrida, o piloto inglês, em uma tentativa de ultrapassagem sobre Felipe Massa, quebrou o bico do seu carro e furou o pneu do brasileiro, que não poupou críticas ao rival após o incidente.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

"Lewis não merecia uma punição com um drive-through. Foi um incidente de corrida, pelo que entendi. Seria muito fácil para ele ficar muito frustrado, mas depois vimos ultrapassagens fantásticas e precisas. Outros não teriam feito o mesmo", disse Whitmarsh.

O clima entre os dois pilotos já estava delicado. Nos treinos classificatórios deste último sábado, Hamilton novamente forçou sua passagem na saída dos boxes, fato que irritou Massa.

"Ele é comprometimento e tem paixão, precisa apenas controlar isso. Você precisa assumir alguns riscos e ele é um cara que quer ultrapassar rapidamente. Depois ele se arrepende. Talvez ele pudesse esperar algumas curvas, mas as coisas dão errado às vezes. Conversaremos, mas em particular. Ele exagera no ímpeto ocasionalmente? Sem dúvidas, mas é um grande piloto e se recuperou", continuou o chefe de equipe.

Em suas declarações, Massa afirmou que Hamilton não tem "usado a cabeça" ao longo de suas corridas, lembrando dos acidentes que o inglês poderia ter causado devido à ousadia. O brasileiro ainda encontrou o piloto da McLaren após a corrida e afirmou que se continuar a pilotar desta forma, o inglês nunca mais será campeão mundial.

"Acho que Massa está errado. Lewis ainda é um jovem, está aprendendo em todos os momentos. Ele é agressivo, vai vencer corridas e estou certo de que será campeão mais vezes. Nenhum de nós é perfeito. A equipe comete alguns erros assim como o piloto. Nós não queremos isso, mas a vida é assim", encerrou Whitmarsh.

Leia tudo sobre: F1Lewis HamiltonMcLarenMartin WhitmarshFelipe Massa

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG