Piloto e chefe da McLaren não gostaram do modo com que o alemão defendeu-se do ataque de Hamilton

No Grande Prêmio da Itália deste domingo (11), Michael Schumacher protagonizou uma das melhores disputas por posição da prova. Durante muitas voltas, o heptacampeão do mundo defendeu-se da tentativa de ultrapassagem de Lewis Hamilton . Porém, as manobras do alemão foram criticadas por Jenson Button, companheiro do britânico na McLaren.

Siga o iG Automobilismo no Twitter

“Penso que ele estava se movendo demais com Lewis. Eu vinha em um ritmo forte atrás dele e estava tão rápido que ele não poderia se mover muito, poderia ter sido muito perigoso. Mas com Lewis ele estava se movendo para a esquerda, depois para a direita, por isso não acho que tenha sido tão brilhante. Ele ia para a direita, depois para a esquerda e voltava para a direita. Não exatamente o que nós achamos que seja uma só mudança da linha. Talvez ele tenha apenas perdido a memória”, disse Button.

Martin Whitmarsh, chefe de equipe da McLaren, também criticou as manobras de Schumacher, mas elogiou Hamilton pela paciência para lidar com a situação.

“Acho que não foi muito limpo. Eu não sou a pessoa mais imparcial, mas o fato é que ele foi avisado duas vezes, e a vez que ele jogou Lewis para a grama foi assustadora. Lewis reclamou algumas vezes, mas de modo muito calmo. Seu trabalho é fazê-lo caso os fiscais não vejam alguma coisa”, declarou o dirigente.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.